Meu ministério é virtual porque acaba sendo a forma menos dispendiosa de me livrar da culpa que QUALQUER PESSOA passa a ter a partir do momento que constata erros teológicos ao ler algum livro, participar de algum evento supostamente cristão evangélico… ou simplesmente testemunhar dentro de sua própria igreja!
   “E quando alguma pessoa pecar, ouvindo uma voz de blasfêmia, de que for testemunha, seja porque viu, ou porque soube, se o não denunciar, então levará a sua iniqüidade.” (Levítico 5:1)
   É, no mínimo, chocante constatar que a apostasia está tomando seu lugar nas igrejas e os “líderes”,  buscando apenas títulos e riquezas, têm se esquecido do texto bíblico que diz:
   “O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento; porque tu rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim; e, visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos. Como eles se multiplicaram, assim pecaram contra mim; eu mudarei a sua honra em vergonha." (Oseías 4:6-7)
   A ênfase dos dias atuais está nas declarações de visão, de missão… um belo grupo de louvor: o povo de Deus não será destruído por “falta de uma declaração de visão” ou de quaisquer modernidades que têm tornado igrejas semelhantes a empresas… vai ser destruído pelo completo desconhecimento bíblico!
   Hoje podemos encontrar crentes pensando que as bênçãos podem ser compradas através de dízimos e ofertas, assim como pastores transformando Deus em uma forma de capitalização: uma bolsa de valores que apregoa “dê tudo e que tem e, por isso, receba muito mais!”…
   Não duvido do poder de Deus nem de que tal requisição possa ocorrer, mas certamente será uma experiência pessoal entre Deus e o indivíduo requisitado, cuja iniciativa deve vir única e exclusivamente do próprio Deus e nunca de homens cheios de ganância que transformam suas experiências pessoais em doutrina, valorizando-as muito mais do que as próprias escrituras. Não sei se posso classificar como “piores ainda”, mas também são péssimas as igrejas que através de amuletos, esoterismos e simbolismos tentam “transferir” o poder de Deus para este ou aquele objeto ou cerimônia, incorrendo na clara condenação bíblica da idolatria.
   As mensagens aqui expostas não exigem um curso de teologia: basta uma Bíblia nas mãos para que se se reconheça a apostasia e se revelem as heresias e loucuras que muitas vezes partem do próprio púlpito.
   Caso ainda duvidem de minhas palavras, peço que adentrem meu site e esquadrinhem minuciosamente cada texto: com Bíblias em punho! Exegética e hermenêutica afiadas! Se eu estiver mentindo ou errando, estarei sempre disposto a corrigir minhas afirmações desde que as críticas sejam acompanhadas de citações bíblicas pertinentes.
   No site principal publico os textos mais extensos, que são análises e estudos…
   Já no blog procuro registrar notícias, eventos curiosos, pequenos vídeos… coisas sobre as quais não necessito estender tanto o raciocínio, mas que não poderia deixar passar em branco.
   É claro que as questões apresentadas aqui podem vir a se tornar estudos e análises, mas o legal do blog é que ele tem uma dinâmica maior até mesmo do que os e-mails, pois a exibição de comentários dos leitores permite que as opiniões e dúvidas sejam observada por todos quase em tempo real.
   VOCÊ TAMBÉM PODE COLABORAR COM A DIVULGAÇÃO
   Estou adicionando estas informações em comemoração pelo fato do blog haver ultrapassado as 400.000 visualizações desde que passou a funcionar regularmente… e isso tem, na verdade, uns três anos.
   Apesar de estarmos testemunhando o cumprimento profético através das notícias, tudo indica que estas coisas são apenas o predito “princípio das dores” e ainda há muita luta pela frente antes de sermos retirados deste mundo.
   No intuito de fazer registros comentados de algumas dessas evidências que se revelam através da mídia, acabei criando uma página no facebook e convido-os a ir até lá e apertar o botão “curtir”, para que passem a visualizar tais registros em seus murais e, através disso, exibí-los também àqueles com quem se relaciona através daquela rede social.
   Aqui no blog também foram implementados diversos meios para que você passe a colaborar com a divulgação, veja:

   A (Botão “curtir”, do facebook, cada postagem): no topo de cada postagem foi colocado um pequeno botão “curtir” de modo que os leitores possam destacar ESPECIFICAMENTE aquela postagem.
   Para clicar nesse botão o leitor DEVE ter uma conta no facebook.
   Ao clicar, imediatamente será publicado em seu mural que você curtiu determinada postagem, permitindo que seus amigos de facebook possam ir até ela para conferir seu conteúdo.
   B1 (“Google +1” para a integridade do blog): no rodapé da página foi adicionado um botão onde você DEVE clicar caso julgue a página. como um todo, relevante.
   Isso fará com que as pessoas com quem se relaciona através dos canais do Google (Google+, Gmail…), ao realizarem alguma busca sobre determinados temas que possam estar relacionados ao conteúdo deste blog, vejam que você já passou por aqui e fez uma recomendação positiva.
   B2 (“Google +1” para postagem específica): abaixo de cada postagem foi adicionado um botão que vai funcionar quase da mesma forma que o botão B1, mas que irá destacar ainda mais e apenas a postagem especificada por você.
   C (Botões Add This): adicionados ao final de cada postagem, permitem que você divulgue nas mais diversas mídias e sites de relacionamento (Orkut, Twitter, Facebook, e-mail…) o conteúdo daquela postagem em específico.
   Se todos que passarem por aqui fizerem o simples esforço de clicar naquilo que possa ter colaborado para sua reflexão / edificação, muitos outros também poderão ser alcançados e, pelo menos, tomar conhecimento de um conteúdo que leva à reflexão bíblica.
   Agora mesmo, se você lembra de algum bom texto, mesmo antigo, que mereça ser conhecido por outras pessoas… porque não vai até lá e clica nele?
   Agradeço sinceramente a atenção e a colaboração!
   Que o Senhor Deus esteja sempre protegendo e sustentando àqueles que O amam em espírito e em Verdade!