1 de abr de 2012

O TEXTO ABAIXO FOI ESCRITO SOB PERSPECTIVA ESTRITAMENTE BÍBLICA,
PARA O PÚBLICO QUE TEM NA BÍBLIA SUA REGRA DE FÉ E VIDA.

QUAISQUER OUTRAS OBRAS OU CITAÇÕES SERÃO APENAS CONSIDERADAS COMO "OBJETO A SER ANALISADO".
SE FOI EDIFICADO, COMPARTILHE!
EM QUAISQUER OUTRAS CONDIÇÕES: LEIA OBSERVAÇÕES NOS COMENTÁRIOS.
ditadores
Tive oportunidade de analisar minuciosamente uma das mais magníficas passagens proféticas da Bíblia, a saber:
“E disse-lhes uma parábola: Olhai para a figueira, e para todas as árvores; Quando já têm rebentado, vós sabeis por vós mesmos, vendo-as, que perto está já o verão. Assim também vós, quando virdes acontecer estas coisas, sabei que o reino de Deus está perto. Em verdade vos digo que não passará esta geração até que tudo aconteça.” (Lucas 21:29-32)
Classifico essa passagem como magnífica pois, em primeiro lugar, é uma das que foram ditas pelo próprio Senhor Jesus Cristo e, em segundo lugar, porque nos revela uma forma de detectar se Seu retorno está próximo, na geração vigente, ou não.
Não sei em outros países, mas no Brasil (em especial no litoral) o “verão” é tido como uma boa estação, vinculado a coisas como alegria, viagens, aventuras: foi meio estranho, até para mim que amo o outono e o inverno, compreender o vínculo entre a chegada do reino de Deus — a saber, o “fim do mundo” como o conhecemos — e a estação quente, quando o mais natural seria pensar em “fim” como “noite” ou “inverno”…
Porém é tudo tão milimetricamente perfeito que até a referência ao “verão” vai encontrar razão de ser, talvez até redundante, se formos olhar os fatos mundiais correntes, pois, como foi ordenado, devemos olhar a figueira E (ou seja, além dela) todas as outras árvores!!
Sabendo que a figueira é, biblicamente, a ilustração para Israel, vamos começar falando da recente “primavera árabe”, que sacudiu com violência muitas das árvores ao redor do quintal onde a figueira está plantada.
pt.wikipedia.org - 2012-03-31 - 11h-09m-22s
Antes de prosseguir no raciocínio, gostaria de esclarecer o que significa o termo “ditador” em nossos dias e, para isso, vou utilizar uma simples definição:
“Aquele que, investido no governo, concentra em suas mãos todos os poderes.”
Então, que fique bem claro que, no decorrer dessa postagem, não estou defendendo o conceito de que nenhum desses senhores seja algum “bonzinho de plantão” ou “cavaleiro injustiçado”: são homens, são falhos e, por deter o poder em suas mãos, a consequência de qualquer um de seus atos é exponencialmente potencializada.
Outro detalhe a ser destacado, por conta de tanto poder concentrado em um único ser humano, é a visibilidade mundial que, natural e rapidamente, suas decisões alcançam… mesmo que alguns deles tentem impedir isso ao, por exemplo, bloquear a internet nos limites de seus domínios.
Sabendo de tais fatores, chegou o momento de nos debruçarmos sobre uma outra profecia bíblica bastante importante:
“E vi uma das suas cabeças como ferida de morte, e a sua chaga mortal foi curada; e toda a terra se maravilhou após a besta. E adoraram o dragão que deu à besta o seu poder; e adoraram a besta, dizendo: Quem é semelhante à besta? Quem poderá batalhar contra ela? E foi-lhe dada uma boca, para proferir grandes coisas e blasfêmias; e deu-se-lhe poder para agir por quarenta e dois meses. E abriu a sua boca em blasfêmias contra Deus, para blasfemar do seu nome, e do seu tabernáculo, e dos que habitam no céu. E foi-lhe permitido fazer guerra aos santos, e vencê-los; e deu-se-lhe poder sobre toda a tribo, e língua, e nação. E adoraram-na todos os que habitam sobre a terra, esses cujos nomes não estão escritos no livro da vida do Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo.” (Apocalipse 13:3-8)
Atentem para o detalhe de que TODA A TERRA de maravilhou após a besta e ainda que a ela foi dado o poder sobre TODAS as tribos, línguas e nações, de modo que será adorada por TODOS os que habitam sobre a terra… será que toda essa redundância de referências acerca da TOTALIDADE não são suficientes para convencer aos céticos de que a única resistência contra isso será realizada por um grupo de pessoas que, nessa passagem, é citado como “os santos”?
Não vou entrar em discussão acerca do arrebatamento, mas o texto não deixa dúvidas de que nesse terrível período ainda haverão santos combatendo aqui nesse mundo e, o mais chocante, é que estão destinados a serem vencidos!!
Está escrito, é profético… é uma referência aos “santos” (indivíduos) e não “à Igreja” (conjunto), mas ainda assim não para de aparecer gente posando de herói, querendo “proclamar vitória”, marchar pela paz (em “nome de gezuz”!!!)…
Como esclarecimento final acerca da postura combativa (e não passiva!) dos santos, se eles não estivessem resistindo a esse domínio, não seria necessária a aplicação da expressão “fazer guerra” e estaria simplesmente escrito “dominar”: a guerra só é feita onde há discordância e, por isso, hoje tanto se fala em “tolerância”, principalmente como palavra de ordem aos cristãos, que têm de aprender a tolerar não apenas os pecados, mas até mesmo as graves ofensas registradas contra o cristianismo (notem que a Bíblia nos ensina a perdoar o mal que é praticado contra nós, mas nunca aceitar, por exemplo, a deturpação ou ofensa da fé… uma coisa é diferente da outra!)
Vão tolerando, vão ignorando… vão deixando o exército inimigo crescer sem tomar conhecimento do que é uma postura legitimamente cristã. No final das contas, quem não nos “tolerará” são eles… e isso, para nosso sofrimento físico, é profético!!
Voltando a falar sobre os ditadores, é fato que não costumam abrir mão do poder que têm assim, de mão beijada: geralmente são sucedidos apenas após sua morte e, se bobear, essa “passagem do bastão” acarreta até mesmo em assassinatos dentro da própria família: irmãos, tios… nada vale mais do que o poder!!!
Porém prestem atenção numa passagem bíblica bastante curiosa e cronologicamente posterior a essa, demonstrando o avanço da condição de domínio da besta:
“E os dez chifres que viste são dez reis, que ainda não receberam o reino, mas receberão poder como reis por uma hora, juntamente com a besta. Estes têm um mesmo intento, e entregarão o seu poder e autoridade à besta.” (Apocalipse 17:12-13)
Sabendo que o amor pelo poder é tão forte, como será possível o cumprimento de tal profecia?!?
A resposta tem nome bonito: democracia!!!
Não tenho pretensão de especular aqui acerca de quais as manobras e condições necessárias para que os mais de 190 países atualmente existentes cheguem a se submeter ao domínio de apenas dez reis (vai ter muito país tendo que engolir sua “soberania” — e, desde agora, já não estão?), porém sou levado a crer que, nos ditos “países democráticos”, será bem mais fácil do povão abrir mão de qualquer coisa diante da promessa de um “mundo melhor”… principalmente depois de terem assistido o “maior bonzinho da história do planeta” fazendo um monte de milagres e até ressuscitando gente.
O problema seriam os ditadores, esses cabeças duras que não abrem mão do poder e até morrem por ele!!
Não, eles não são bonzinhos.
Não, eles também não estão verdadeiramente preocupados com o bem estar de ninguém mais além deles mesmos.
Mas eles não são trouxas e não iam “largar o osso” assim, sem propor pelo menos o recebimento de uma posição vantajosa na nova ordem mundial que se estabelecerá. Daí podemos imaginar que, por questão do típico orgulho demonstrado por eles, ou o ditador estará figurando entre esses dez reis… ou já terá sido devidamente varrido do mapa.
Mas… por que esses dois brasileiros estão aparecendo na foto, junto com os ditadores?
A resposta é simples: PODER!
Está mais do que evidente que há homens que conseguiram construir verdadeiros impérios para si próprios e, alguns destes, de modo paralelo aos meios convencionais e controlados pelo governo.
Um bom exemplo são os chamados “bicheiros”, que fizeram fortuna incalculável ao criar mais uma espécie de loteria sem ter que recolher impostos e, pelo que pude observar, o único motivo pelo qual o jogo do bicho e os bingos são considerados ilegais é porque não dão dinheiro (de forma oficial) para sustentar a corrupção brasileira: em ambos os sistemas — aliás, em TODOS os sistemas, pois, diga-se de passagem, até as empresas eclesiásticas já estão copiando esse esquema de “jogo de poder” — há sujeira, mortes, ameaças…
O nível de poder e influência dos bicheiros é tão grande que podemos dizer, sem medo, que construíram suas nações dentro da nação: compram políticos para representar e proteger seus interesses e são capazes de deixar valores que mudariam a vida de qualquer pessoa… guardados no esgoto!!
Observem que esses jogos — bicho, loteria, política… — não são lá tão recomendáveis ao cristão genuíno…
Aproveitando que falei em “autoridades”, não consigo entender a cabeça de alguns que se autoproclamam cristãos em relação à forma de governo: nas eleições falam de “democracia”, ou seja, o poder do povo e dizem que o “povo de Deus” tem que eleger alguém que vá representar seus interesses…
Passadas as eleições, o dito cujo, eleito com os votos dos ignogóspeis, faz um monte de besteiras das mais diversas categorias… e sabe o que aqueles que ajudaram em sua eleição fazem?? Acabam com o papo de democracia e o transformam em “faraó”: que Deus o colocou no poder e, por isso, não pode ser questionado!!!
Não sei se mais gente percebe essa jogada, mas ela é aplicada tanto na política quanto nos cargos eclesiásticos, para sustentar a manutenção de poder dos corruptos descarados: não toqueis nos untados do sinhô!!!
Isto posto, tenho observado que quase todas as formas de “poder paralelo” têm sofrido grandes reveses — desde a “primavera árabe”, passando pela instalação das altamente questionáveis “UPP’s” do Rio de Janeiro — parece que está sendo aberto um caminho para a paz, a segurança e a “democracia” em locais onde anteriormente “o mal” dominava…
Sou apenas eu que pensa isso ou parece que tais atos estão sendo magistralmente orquestrados?
Mas quem teria interesse nisso? Por que?!?
Para responder, se levantarão os antropocentristas cegos — dizendo que isso é o anseio do ser humano pela liberdade ganhando força em todo mundo — seguidos pelos tecnomaníacos — que atribuem a organização de tais movimentos às possibilidades tecnológicas de nosso tempo — e assim sucessivamente, cada um tentará puxar a sardinha para sua brasa…
Mas eu desconfio — e, por enquanto, SÓ desconfio — que tudo isso não passa de um grande, rápido e necessário alinhamento para o cumprimento profético, ou seja: por mais que possamos perceber a atuação de satanás, existe também a permissão do próprio Senhor Deus, pois está escrito:
“Mas, irmãos, acerca dos tempos e das estações, não necessitais de que se vos escreva; Porque vós mesmos sabeis muito bem que o dia do Senhor virá como o ladrão de noite; Pois que, quando disserem: Há paz e segurança, então lhes sobrevirá repentina destruição, como as dores de parto àquela que está grávida, e de modo nenhum escaparão.” (1 Tessalonicenses 5:1-3)
Podemos supor que os servos da besta estão, de agora, se encarregando de diminuir as potenciais resistências: aqueles que, detendo algum real poder, poderiam não se enquadrar no “novo esquema” que vem por aí e dificultar sua “coroação” como ÚNICO líder mundial, uma vez que a única resistência biblicamente descrita (a ser guerreada e vencida) será feita pelos santos.
Dias difíceis esses nossos, onde o mal se impõe em todas as áreas e tenta controlar cada um de nós… e é triste ver que muitos (que se dizem) cristãos temem mais pela manutenção de suas conveniências e pela preservação de sua vida material que pelo seu destino eterno.
Conforme as dificuldades forem aumentando, não duvido que muitos vão negar a fé que agora professam — seja abraçando o misticismo ecumênico, seja aceitando desnecessária e antecipadamente as versões de teste da vindoura marca (… e ainda dirão que fazem isso com intenção de pregar “a palavra”!!!) — e, conforme está escrito, se faz necessária a providência divina:
“Porque haverá então grande aflição, como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem tampouco há de haver. E, se aqueles dias não fossem abreviados, nenhuma carne se salvaria; mas por causa dos escolhidos serão abreviados aqueles dias.” (Mateus 24:21-22)
Essa é uma passagem das mais incríveis que já li, chegando a beirar o absurdo… mas é nos detalhes, muitas vezes imperceptíveis, que se revela o poder do Senhor Deus: mesmo com toda a tecnologia disponível, responda com sinceridade, seus dias têm tido tempo suficiente para fazer tudo o que fazia há algum tempo atrás? Ou será que você não percebeu que o Natal acabou de passar e já chegamos na Páscoa…
Para você, que sente angústia ao ler palavras “pessimistas” como estas, não me cabe mentir para agradar ou acalmar, mas me é permitido apenas citar a Palavra novamente, na esperança de que através dela suas forças se renovem:
“Ora, quando estas coisas começarem a acontecer, olhai para cima e levantai as vossas cabeças, porque a vossa redenção está próxima.” (Lucas 21:28)
Gostaria de acrescentar duas observações:
  1. A base desta postagem são notícias e não foram criadas por mim: dobrem a língua aqueles que quiserem classificar as mesmas como meras “teorias”;
  2. Reparem na primeira passagem bíblica citada, no nome do movimento que ocorre no oriente médio e respondam: não é a primavera sucedida pelo verão? E também não há como deixar de perceber a mudança nas “outras árvores”…
Finalizo conclamando a quem puder resistir na fé, que o faça, pois a fé que defendemos é nossa única defesa para os dias que se aproximam.
bannerpage
Registro em 18/06/2013 - Parece que a “primavera” chegou ao Brasil
manifestaçõesBR2013
O Senhor seja para com todos aqueles que O amam em espírito e em verdade.
LINK CURTO PARA ESTA POSTAGEM
http://bit.ly/veraoseaproxima

Related Posts with Thumbnails