25 de mar de 2012

O TEXTO ABAIXO FOI ESCRITO SOB PERSPECTIVA ESTRITAMENTE BÍBLICA,
PARA O PÚBLICO QUE TEM NA BÍBLIA SUA REGRA DE FÉ E VIDA.

QUAISQUER OUTRAS OBRAS OU CITAÇÕES SERÃO APENAS CONSIDERADAS COMO "OBJETO A SER ANALISADO".
SE FOI EDIFICADO, COMPARTILHE!
EM QUAISQUER OUTRAS CONDIÇÕES: LEIA OBSERVAÇÕES NOS COMENTÁRIOS.
biometricleader
Duas quintas-feiras depois do carnaval juntei coragem e saí de casa rumo ao DETRAN-RJ… no final das contas, já estou até me acostumando a ser chamado de maluco e eles não poderiam fazer pior que isso!
É óbvio que eventualmente paro para refletir sobre essa minha intransigência quanto ao registro biométrico de minha mão direita e tento encontrar algo que legitimamente me obrigue a passar por esse processo que, mediante um raciocínio baseado na Bíblia anteriormente apresentado, NÃO É a marca da besta, mas, mediante a compreensão que me foi dada, é um modelo precursor para que tal obrigatoriedade se implante com o mínimo de impacto.
Então penso na tribo de índios que, por crer que as fotos têm a capacidade de roubar almas, são respeitadas em suas crenças e liberadas (até pelo TRE) desse procedimento documental corriqueiro.
Igualmente penso nos testemunhas de jeová que (não vou discutir), por uma interpretação claramente equivocada da lei veterotestamentária, apresentam grande resistência às transfusões de sangue, mesmo que isso possa implicar na perda de vidas humanas: é uma questão polêmica, mas se levanta em torno disso a bandeira do direito religioso…
Tem também o caso dos praticantes do baixo espiritismo, que costumam sacrificar animais em seus rituais… e até esses, acolhidos pela bandeira da não discriminação, encontram respaldo legal para suas práticas!
Aí venho eu, o tonto, pego um livro que (muitos não gostam e) foi a base de toda a cultura judaico-cristã que impulsionou este mundo (ou, odeiem ou amem, não vivemos em 2012 DEPOIS DE CRISTO?!) e me deparo com a seguinte e clara profecia:
“E seguiu-os o terceiro anjo, dizendo com grande voz: Se alguém adorar a besta, e a sua imagem, e receber o sinal na sua testa, ou na sua mão, Também este beberá do vinho da ira de Deus, que se deitou, não misturado, no cálice da sua ira; e será atormentado com fogo e enxofre diante dos santos anjos e diante do Cordeiro. E a fumaça do seu tormento sobe para todo o sempre; e não têm repouso nem de dia nem de noite os que adoram a besta e a sua imagem, e aquele que receber o sinal do seu nome.” (Apocalipse 14:9-11)
Se não está compreendendo, por favor LEIA O TEXTO INDICADO antes de sair falando bobagem: não estou com paciência para ficar aturando contestadores sem argumento, que não passam de pessoas incapazes de pesquisar e ver que alguém já falou antes exatamente aquilo que (se imaginando “genial” ou “o heroico”…) está se dando ao trabalho de repetir…
E depois eu é que sou chamado de burro!
A questão é que, por não encontrar absolutamente nada que me obrigue a negar minha fé e independentemente dos “grandes líderes gospel” de meia pataca, decidi pagar o preço de manter minha consciência limpa para com o Senhor Deus e, principalmente, aproveitar a oportunidade para, através disso, poder contar às pessoas que a Bíblia é mais atual que o jornal de amanhã: não estou disponibilizando minha mão direita para absolutamente NENHUM sistema de cadastramento biométrico, seja ele bancário, eleitoral ou para revalidar uma simples carteira de motorista!
Lembro que sou habilitado e absolutamente nada (além dessa arbitrariedade) me impede de poder renovar minha CNH e aqui temos o primeiro dilema: meu direito de ir e vir só me será garantido se eu negar minha fé!!
Ora bolas, que droga de país laico é esse que sai publicando que não discrimina ninguém quando, na verdade, está querendo me constranger e, desde já, me punindo pela não emissão de um documento que, de certo modo, garante alguns de meus direitos essenciais!!!
E assim, buscando a solução desse impasse, foi que adentrei a sede do DETRAN-RJ, na Avenida Presidente Vargas, disposto a enfrentar todos os entraves burocráticos imagináveis, fora as possíveis caras feias…
Querem saber? Dei com os burros n’água!!!
Como a secretária que me instruíram a procurar estava de férias, fui diretamente encaminhado ao setor de atendimento aos estrangeiros (de certa forma, realmente sou estrangeiro neste mundo…) e atendido muito, mas muito rapidamente mesmo!!!
Porém “ser atendido” não é sinônimo de ter meus problemas resolvidos: o diretor jurídico que me atendeu buscou a melhor solução possível e me informou que, por conta da resolução 287, de 29/07/2008, da Polícia Federal, TODOS estão OBRIGADOS a registrar os 10 dedos no sistema biométrico…
Querendo evitar meu constrangimento, ele me informou que tinha autoridade para, no âmbito do estado do Rio de Janeiro, me liberar de efetuar futuras identificações (exames, mudanças de categoria…) com a mão direita, mas que pelo menos UMA ÚNICA VEZ eu estaria obrigado a disponibilizar minha mão para tal registro…
Essa notícia inicialmente me soou bem porque houve a confirmação de que meus dados biométricos ainda não estão no sistema, porém a partir daí que a pulga atrás da minha orelha começou a se tornar em um elefante, pois… basta um único e simples cadastro para nunca mais sair do sistema?!?
Ora, talvez se eu fosse homem de falsidades até tivesse aceito esta proposta e saísse dali com minha documentação já encaminhada, porém eu não digo uma coisa e faço outra… nunca!!
Se o Senhor Deus me deu o entendimento e colocou no meu coração para não tomar parte nesse processo (… e ainda me deu a confirmação de que eu não fui incluso nesse banco de dados!!!), como poderia eu pôr tudo a perder só para poder continuar tendo o direito de dirigir?!
Agradeci com sinceridade pela boa vontade daquele homem que, inclusive, se deu ao trabalho de imprimir e me dar uma cópia da resolução mencionada e recolhi minha documentação: minha luta não é mais no âmbito estadual, mas já fui lançado para uma esfera nacional.
Tentei telefonar para a polícia federal, mas o disque 100 não apresenta opções para cristãos perseguidos… tive que entrar em contato através de mensagem eletrônica e transcrevo o conteúdo abaixo:
ANTICONSTITUCIONALIDADE DA RESOLUÇÃO 287, DE 29/07/2008
Olá, Desde o ano de 2010 venho tentando argumentar, sem sucesso, acerca do conflito entre a obrigatoriedade biométrica e a convicção cristã. Não pretendo tornar este comunicado inicial muito extensa, porém já fiz contato com o TSE e o DENATRAN e o conteúdo dessas mensagens (assim como uma boa explicação sobre a causa que pleiteio) pode ser verificado no seguinte endereço:
Estive hoje no DETRAN do Rio de Janeiro para tratar da renovação de minha CNH e descobri que, por eles, o cadastro de minha mão esquerda somente seria o suficiente, porém APENAS POR CAUSA da Resolução 287, eu SERIA OBRIGADO a cadastrar meus 10 dedos no sistema biométrico…
Ora, se o artigo 5º da constituição brasileira garante a minha liberdade religiosa E sou um cidadão que procura andar sempre dentro da lei, por que motivo tenho de aceitar a violação de minhas crenças, mesmo que “apenas uma vez”, para que seja preservado meu outro grande direito garantido pela constituição, que é o de ir e vir? Porventura estou sendo discriminado, por conta de minhas convicções cristãs e bíblicas, dentro de minha própria nação?!?
Sim, pois mesmo estando dentro da lei, estou impedido de renovar minha CNH até que renegue minha fé e aceita cadastrar a MÃO DIREITA em um sistema que coloca (segundo a perspectiva bíblica) a integridade de meu bem mais precioso (a saber: minha alma) em risco!
Este e-mail está sendo encaminhado a outros órgãos e pessoas, inclusive de imprensa, pois não estou agindo CONTRA nenhuma outra pessoa ou instituição, porém apenas denunciando uma grave violação de meus direitos como cidadão brasileiro.
Há petição publica ativa acerca desse tema no seguinte endereço:
Assino com pseudônimo, porém não deixo de informar dados para contato: … (suprimidos, aqui, ao grande público)
Lembro que não tenho restrição ao cadastramento dos dados de minha mão esquerda nesse sistema, pois sobre esta não há referência na profecia bíblica.
Urge que seja tomada uma providência, pois estou sendo cerceado da plenitude de meus direitos, mesmo estando dentro da lei, por conta de uma resolução equivocada tomada por autoridades de meu próprio país!
Agradeço a atenção dispensada e subscrevo respeitosamente,
Teophilo Noturno
A resposta que recebi não é exatamente animadora:
automatica
E, diante disso, surge uma questão: poderia eles alegar agora que essa resolução passou a existir por alguma convenção mundial? Teriam esses métodos sido implementados por conta de coisas como terrorismo e violência?!
Ora, ainda que sejam me dadas tais desculpas, onde está a tal “soberania” desse Brasil? Como pode existir um “5º artigo da constituição” se não podemos arcar com suas consequências?! Ou será que só para os cristãos genuínos que isso é assim?
A maior parte dos gospilantras está preocupada em guerrear contra o cumprimento profético, enchendo de dinheiro seus líderes e se alienando achando que Deus vai fazer algum escambo com eles… nem querem saber disso e, quando olham, ou fingem que não estão vendo ou, pior ainda, dizem “o sinhô proverá”, como se Noé tivesse ficado esperando a arca cair no seu colo ou Ló pudesse ter olhado para trás à vontade…
ENQUANTO ISSO…
cd140f
As “conveniências” que surgem em torno da biometria se multiplicam e o artigo transcrito abaixo é um indicador dos rumos que serão tomados:
Enquanto pagamentos móveis não viram a norma, você ainda precisa levar seus cartões na carteira em vez de usar o celular. Então a iCache teve uma ideia: que tal reunir todos os seus cartões – de crédito, de fidelidade, até mesmo gift cards – em um só, no smartphone? Seu celular vira uma carteira mais prática: ele guarda apenas um cartão regravável, que vale por todos os outros.
O Geode é um case para iPhone, mas tem algo de diferente nele: na parte inferior, há um leitor de impressões digitais; e na parte de trás, um compartimento fino com um cartão. Este cartão vai substituir todos os seus outros cartões. É bem simples: encaixe o iPhone no case, abra o app Geode, faça o cadastro e registre sua digital. Então encaixe o leitor de cartões na parte inferior e passe seus cartões magnéticos nele: o app vai ler e guardar os dados no celular.
Agora, quando você quiser um dos cartões, basta selecioná-lo no app: os dados serão gravados na faixa magnética do cartão GeoCard, que você pode usar para fazer suas compras – a loja usa as mesmas máquinas de sempre para ler o cartão. Para os cartões com código de barras, como gift cards, o GeoCard exibe o código em sua pequena tela e-ink.
E como fica a segurança? O GeoCard apaga as informações em tempo determinado, então se roubarem o cartão, ele só poderá ser usado por pouco tempo. E se roubarem o celular junto, não será possível regravar o cartão: o app Geode exige sua digital para funcionar.
A ideia é bem interessante e está arrecadando fundos no Kickstarter: eles já chegaram na metade da meta, de US$50.000. Mas o Geode tem suas limitações. O cartão só reescreve a parte magnética: eles nunca citam o chip – presente em quase todo cartão de crédito no Brasil – apenas o mostram vagamente no vídeo. (Nos EUA, o chip ainda é pouco usado nos cartões, então lá o Geode faz mais sentido.)
Outra limitação pode ser o preço: o Geode deve ser vendido até junho por US$199, e quem contribuir para o projeto recebe o case com GeoCard e leitor de cartões por US$159.
O criador do projeto diz no TechCrunch: “vamos abaixar o preço quando conseguirmos aumentar o volume”. Na minha opinião, o Geode só deve valer a pena para quem tem muitos cartões e se incomoda em levá-los sempre no bolso. Senão, sacar a carteira e passar o cartão continua sendo mais simples – e não custa nada a mais.
Ora, se formos pensar apenas no “bilhete único” dos transportes, no “vale refeição” e em um simples cartão de crédito, qualquer um já tem, no mínimo, três cartões — os mais pobres, com as esmolas governamentais (bolsa família, bolsa estudo…) acabam tendo ainda mais cartões — e, em nome da facilidade, da conveniência e (por conta do preço) do “status”, tenho certeza que essa “moda” vai se popularizar dentro de algum tempo…
Só que fica uma questão: para que ter que centralizar os dados de todos os cartões em um gadget de celular, se os computadores já têm capacidade de de fazer a mesma coisa em um sistema central?!
Logo vai surgir o esperto que vai juntar tudo e a “autenticação máxima” será apenas… a confirmação biométrica digital.
Não se esqueçam da propaganda da VISA, afirmando que “dinheiro já era”, e o fim do papel moeda já vem sendo amplamente defendido como “o futuro” da economia global…
DIÁLOGO SOBRE O ASSUNTO
E quanto mais evidências eu registro, mais controvérsia há: não compreendo porque aparece gente ofendida e querendo brigar por conta de um pedido tão simples que faço… chega a ser engraçado, pois nada do que falo acerca do sistema biométrico vai contra ninguém!
Às vezes, aparece alguém com um discurso bem mais racional e, mesmo que repetitivo, vale a pena desenvolver a conversa. Vejam o exemplo a seguir:
Olá Teophilo, Antes de mais nada, parabéns pelos seus estudos Bíblicos. Assim como você, eu também amo a palavra de Deus e tenho ela como o "norte" para minha vida e discordo de toda essa "balela" gospel, pregada em vários púlpitos pelo Brasil, que tem jogado as verdades Bíblicas no ralo.
Não venho aqui querer mudar o seu ponto de vista quanto a questão da leitura biométrica, apenas irei colocar o meu entendimento. Não quero a responsabilidade de alterar o entendimento de qualquer pessoa, pois confesso que estou a galáxias de distância de ser um “conhecedor dos mistérios de Deus”.
A minha opinião é a seguinte: quando a palavra de Deus diz, “…e não receberam o sinal em suas testas nem em suas mãos…” ou “…e receber o sinal na sua testa, ou na sua mão…”, o verbo receber salta aos meus olhos.
No grego, a palavra utilizada é λαμβανει.
Como eu não sei grego, procurei em outras passagens, onde essa palavra é usada, e qual o seu sentido em cada um dos contextos: Mateus 7:8;  Lucas 11:10; Mateus 10:38; João 21:13; Hebreus 5:4; João 4:36; 1 Coríntios 9:24…
Através dessas outras passagens, eu entendo que a palavra λαμβανει significa basicamente, receber algo que você não tinha, então não se enquadra na nossa digital, pois isso nós já temos de nascimento: creio que nós não poderemos RECEBER uma marca, que nós não temos de nascença, mesmo que isso custe a nossa vida (na terra).
Aproveito para lhe fazer uma pergunta: No teu RG, não tem foto? A maquina fotográfica não “escaneou” a imagem da sua face (incluindo a testa) e catalogou a mesma? Qual a diferença disso para a leitura biométrica? Não consigo ver paralelo Bíblico com esse conceito de sistema ativo ou passivo. É muito diferente da implantação de um chip ou outro sistema… para mim, a única diferença é a tecnologia utilizada.
Bom, essa é a minha opinião, mas volto a dizer, que se, ao ler essa passagem, você realmente entende que trata-se de leitura biométrica, continue fazendo, mas para mim, isso é “ir além do que está escrito” (1 Coríntios 4.6).
Fique com Deus e continue com seus estudos. Oro para que a vontade Dele nos seja revelada cada dia mais através do entendimento das escrituras sagradas.
Compreendo a questão do “receber” e é exatamente por isso que em todos os meus textos ESTÁ REGISTRADO que a biometria é uma versão “beta”: primeiro eles têm de acabar com todos as alternativas (a começar pelo papel moeda) e, em algum momento, chegará a oportunidade em que se provará que a biometria não é tão segura quanto agora querem nos fazer crer. Então e só assim, se fará necessária a implantação de algum dispositivo de confirmação redundante de identidade… talvez no estilo dos transponders usados na aviação.
Como andamos em tempos de “busca pela paz” e “igualdade de direitos”, não é uma elucubração tão grande imaginar que as pessoas, para receber tal dispositivo (que pode ser um chip ou não) tenham de assinar um documento ou declarar (estilo declaração de cidadania nos EUA…) que, em nome da paz e da cidadania, creem que todos os caminhos levam a Deus ou que são incentivadoras de qualquer forma de prática sexual…
Isso é só um exemplo, mas, ao afirmar tais coisas, qualquer um tanto nega ao Único Deus e à Sua Palavra quanto passa a apoiar o uso não natural do corpo…
Já me falaram tudo o que você me falou uma dezena de vezes e não é um raciocínio errado, porém simplista e (apesar da menção ao grego) ignora as artimanhas do diabo, que primeiro te acostuma com algo antes de impor. Desse modo, desde já, seja por “brincadeira”, “adestramento” ou “teste”… estou fora!
É um direito que me assiste ou não?
Quanto à foto, não é um sistema “ativo”: não preciso encostar minha foto para tirar dinheiro, votar e nem participar de uma aula de direção… posso tirar uma fotocópia de minha carteira de identidade e até enviar meu cartão magnético para que alguém em qualquer outro lugar do mundo possa sacar dinheiro como se fosse eu.
Se formos observar esse sistema, que denomino de “passivo”, ele restringe nossos dados ao nível da informação acerca de nossa pessoa.
Já na biometria, somos levados a uma situação legítima de domínio: você próprio tem que estar lá para fazer o que quer que seja!!
Está doente e precisa sacar dinheiro no banco? Tem que ser você…
Os ônibus não aceitam mais papel moeda, os “bilhetes únicos” já foram “evoluídos” em sistema biométrico e você decide pagar a passagem para alguém que pede ajuda?? Não vai dar!
Há ainda muitas implicações que não parei para considerar, mas veja essa passagem:
Perdão, mas… não topo a proposta!
“E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na sua mão direita, ou nas suas testas, Para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome.” (Apocalipse 13:16-17)
Fica bem claro que a coisa aqui é íntima e pessoal, exatamente como o método biométrico impõe! Sem favor, sem doação… cada um por si próprio e ninguém pelo outro, sem escapatória!
Resumindo: a diferença entre um sistema passivo e outro ativo é a mesma entre informação e domínio… e se você não percebe isso, não sou eu quem vai convencê-lo.
Como a Bíblia é bem específica em relação à mão direita e à fronte, me recuso a tomar parte em qualquer sistema ativo que deseje cadastrar tais áreas do meu corpo… simples assim!
Obrigado pela preocupação e pela explicação, mas será que, igualmente, compreendeu minha posição? Com Deus e com as profecias eu não brinco!
Que o Senhor Deus o proteja e sustente.
CONCLUSÃO
Estou no aguardo da resposta não automática da PF, sem poder dirigir (mesmo com minha mãe necessitando de transporte por conta das cirurgias sofridas) e começando a desconfiar que a “versão beta” já está virando “release candidate”…
Se ao ler isso você compreendeu que a única coisa que peço é a possibilidade de exerceu meu livre direito à fé religiosa na qual creio (a saber, a Bíblia) e deseja colaborar de alguma forma, por favor assine (apenas uma vez) e divulgue a petição pública acerca da biometria que se encontra no seguinte link:
Não é tempo, ainda, de voltar a publicar com a regularidade que os leitores estão acostumados: desculpem a ausência e aproveitem para ler os textos publicados anteriormente, pois não me arrependo de quase nada que está no ar!!!
Que o Senhor Deus proteja e sustente àqueles que O amam em espírito e em verdade!

Related Posts with Thumbnails