18 de dez de 2011

O TEXTO ABAIXO FOI ESCRITO SOB PERSPECTIVA ESTRITAMENTE BÍBLICA,
PARA O PÚBLICO QUE TEM NA BÍBLIA SUA REGRA DE FÉ E VIDA.

QUAISQUER OUTRAS OBRAS OU CITAÇÕES SERÃO APENAS CONSIDERADAS COMO "OBJETO A SER ANALISADO".
SE FOI EDIFICADO, COMPARTILHE!
EM QUAISQUER OUTRAS CONDIÇÕES: LEIA OBSERVAÇÕES NOS COMENTÁRIOS.
previsoes
Todo fim de ano é a mesma coisa: aparecem — nas emissoras de TV, nos jornais e nas revistas — montes de adivinhos (cada qual mais comédia que o outro) dando seus palpites sobre o ano novo.
É um tal de “pai” Ziriguidum do Baobá, “mãe” Fulaninha de Fubá, Zezinho do Urubum e Serafim do Balacobaco, que dá dor de cabeça na gente só de olhar a cara deles (nota: a maioria parece travestis mal arrumados, como se o capeta que eles invocam viesse maquiá-los depois de tomar toda a cachaça que achou no despacho, aquela mais barata que tinha no boteco da esquina)!
Dizem que têm “corpo fechado” contra o mau-olhado, mas contra o mau gosto não tem espelho que resista: o figurino — turbante, colares com pérolas de plástico e pulseiras com ferraduras, figas, trevos e outros balangandãs de quinta categoria — é um show de horrores à parte.
E dessa forma, incapazes de ver sua própria ridicularidade, ainda se afirmam capazes de ver o futuro… e ganham a vida iludindo otários mundo afora!
Abra o “jornal” O Dia e veja se estou exagerando…
Espantoso é que ainda lhe deem créditos: chega ser cômico pensar que eles nunca preveem as dezenas da mega sena ou, mais simples, quem será o campeão na Fórmula 1 ou no futebol.
Qualquer um pode fazer as mesmas previsões que eles: são coisas tão genéricas e vagas, que até eu costumo “adivinhar” o futuro!
Veja algumas previsões que eu faço agora, e desafio qualquer um a voltar daqui a um ano e ver se acertei ou não a maioria delas:
Um político de renome nacional será envolvido em um escândalo, acabando por renunciar ao seu cargo devido às pressões.
No início do ano, haverá muitas inundações no Sul e Sudeste do Brasil, e a seca no Nordeste será muito forte.
Depois, no meio do ano, a seca se deslocará para o Centro-Oeste e atingirá níveis preocupantes, enquanto uma forte onda de calor irá assolar a Europa.
Logo depois ocorrerão inundações
Há boas chances de finalmente um filme brasileiro ganhar o Oscar de melhor filme estrangeiro, mas forças ocultas poderão atrapalhar nossas pretensões…
A crise financeira internacional irá se dissipar aos poucos e, até o fim do ano, as economias europeia e americana já darão sinais de inicio de recuperação.
O cambio do dólar irá se estabilizar abaixo de R$1,80, mas a Bovespa ainda demorará a romper a barreira dos 60.000 pontos.
Um famoso jogador de futebol sofrerá uma grave lesão, desfalcando a seleção que, apesar disto, seguirá como forte candidata ao título da Copa do Mundo de 2014.
Há fortes chances de o campeão brasileiro de futebol ser um time de fora do eixo Rio-São Paulo.
Um grave atentado terrorista irá abalar uma importante cidade do mundo.
Apesar dos esforços internacionais, israelenses e palestinos continuarão em conflito durante todo o ano.
Dois países da Ásia porão fim a anos de hostilidades e irão se aliar, por causa dos fortes laços históricos que os unem, deixando de lado as divergências recentes.
Uma grande surpresa acontecerá no Prêmio Nobel, que será dado a uma pessoa completamente desconhecida.
Um artista famoso de televisão sofrerá um acidente.
O mundo perderá uma importante personalidade no campo das artes.
Vemos como é fácil fazer “previsões” genéricas!
As propaladas “profecias” de Nostradamus eram todas assim: genéricas, vagas… verdadeiros placebos, que servem para qualquer coisa — assim como os horóscopos dos jornais.
Como se sabe, Nostradamus — um médico francês do século XVI — era metido a sábio (envolveu-se com astrologia, numerologia, cabala e alquimia) e gostava de tirar onda de “adivinho” com seus versos elaboradamente enrolados.
Mas o seu fiasco maior foi a previsão da “centúria”, que inequivocamente, sem margem para outra interpretação e decantada por décadas por seus seguidores, dizia que o mundo acabaria em julho de 1999:
Em 1999 e sete meses,
do céu virá um grande rei do terror.
Ressuscitará o grande rei D'ANGOLMOIS.
Antes que Marte reine pela felicidade.
Quando a data veio… passou e nada aconteceu!
Imediatamente os entusiastas do picareta francês fizeram de tudo para sepultar essa passagem e, agora, se voltam para a tentativa de harmonizar seu guru medieval com as profecias maias.
É dessa forma que canais como Discovery e NatGeo exibem programas sobre isso toda semana, já que Nostradamus está desacreditado e a bola da vez é dezembro de 2012 — embora já existam alguns dizendo que não é bem assim, que 2012 não é o fim do mundo e sim o “fim de um ciclo”…
Bem diferentes são as profecias bíblicas, proferidas séculos antes, que se cumprem nos mínimos detalhes, revelando os propósitos de Deus para o homem e mostrando que não são fruto da mente humana!
Deixemos de prestar atenção aos espertalhões e aproveitadores da crendice alheia, e firmemo-nos única e exclusivamente na Palavra infalível do Deus Infalível.
2013anodacolheita
Descartemos também os que se auto-proclamam “apóstolos e profetas”, que todo fim de ano declaram que o ano seguinte será o “ano de Pedro”, o “ano de Josué”, o “ano de Ezequiel” (… ou de qualquer outro personagem bíblico!), do qual extraem uma ou outra ilustração e usam como lema.
Desafio você a também fazer um apanhado desses profetóides e, no fim do ano, ver se tais vaticínios se cumpriram… mas vai ter que ser à luz da seguinte passagem:
“Porém o profeta que tiver a presunção de falar alguma palavra em meu nome, que eu não lhe tenha mandado falar, ou o que falar em nome de outros deuses, esse profeta morrerá. E, se disseres no teu coração: Como conhecerei a palavra que o Senhor não falou? Quando o profeta falar em nome do Senhor, e essa palavra não se cumprir, nem suceder assim; esta é palavra que o Senhor não falou; com soberba a falou aquele profeta; não tenhas temor dele.” (Deuteronômio 18:20-22)
Fazendo assim, mantendo o foco na Palavra de Deus, não temos como errar nem temer o futuro!

Related Posts with Thumbnails