07/06/2011

O TEXTO ABAIXO FOI ESCRITO SOB PERSPECTIVA ESTRITAMENTE BÍBLICA,
PARA O PÚBLICO QUE TEM NA BÍBLIA SUA REGRA DE FÉ E VIDA.

QUAISQUER OUTRAS OBRAS OU CITAÇÕES SERÃO APENAS CONSIDERADAS COMO "OBJETO A SER ANALISADO".
SE FOI EDIFICADO, COMPARTILHE!
EM QUAISQUER OUTRAS CONDIÇÕES: LEIA OBSERVAÇÕES NOS COMENTÁRIOS.
jovens 3
   Em plena época do movimento hippie nos Estados Unidos (que chegou a influenciar a juventude mundial), quando o desabafo dos jovens contra a sociedade organizada se misturou com a leviandade que levou milhares de adolescentes a abandonarem seus lares e passarem a viver como nômades e peregrinos, surgiu a seita “Os Meninos de Deus”, hoje chamada “A Família de Deus”.
   Algumas ideologias se tornaram moda nessa época: a vida em grupo e sem luxo, a prática do sexo sem regras etc.
   Neste ambiente muito favorável, aparece o fundador da “Família do Amor”, conhecida até fevereiro de 1978 como “Meninos de Deus”.
   Esta nova seita foi uma tentativa de adaptar um sistema religioso ao modo de vida de hippies e viciados, quando o ideal teria sido o inverso; daí, o abandono da família, a libertinagem e o sexo, bem como os vícios, fazerem parte do “modus vivendi” dos adeptos da nova religião.
   HISTÓRICO
d_berg   FUNDADOR - David Brandt Berg, também conhecido por Mo (Moisés), nascido em 18 de fevereiro de 1919, na Califórnia, EUA. Seus pais eram evangelistas da “Aliança Cristã Missionária” nos Estados Unidos.
   Posteriormente, Berg surgiu dizendo ter recebido de Deus uma revelação acerca de uma missão “diferente”: começou seu trabalho em 1968, na Califórnia, entre os Hippies e viciados em tóxicos, pregando um evangelho apocalíptico e atacando a sociedade americana, bem como as igrejas organizadas, Berg não teve dificuldades para atrair seus primeiros seguidores.
   EXPANSÃO - Por alguns meses, Berg, sua família e aproximadamente cinquenta discípulos, viajaram pelos Estados Unidos e Canadá pregando suas doutrinas liberais e confusas, com sabor especial para os hippies e viciados em drogas.
   Durante esse período eles passaram a chamar-se a si mesmos de “Meninos de Deus” e seu líder agora era chamado de Moisés David (ou “Mo”). O nome Moisés era uma homenagem ao Moisés da Bíblia do novo “profeta”.
   ESTRUTURAÇÃO - David Berg, formulou então seu programa de estruturação da nova seita e viajou à Europa e Israel para explorar possibilidades de estabelecer colônias ou comunidades no estrangeiro.
   Em 1970, cerca de 120 adeptos da nova seita haviam obtido permissão para propagar oficialmente a doutrina no Texas e Califórnia através da TV, o que fizeram em associação com outro grupo bem mais forte na época, “O Povo de Jesus”, que lhes concedeu toda a facilidade para divulgar a nova heresia: de 500 membros aproximadamente naquele tempo, se expandiu e cresceu para 4.000 membros que dedicavam tempo integral à organização.
   Tudo isso aconteceu em pouco mais de um ano, quando organizaram cerca de 400 colônias por todo o mundo.
   FALSAS PROFECIAS
   Moisés David se intitula um profeta para os nossos dias e procura apoio para sua interpretação na Bíblia, para demonstrar que ele é o David profetizado através de passagens específicas como: Jeremias 30:9-24; Oséias 3:5; Ezequiel 37:23-24.
   Todas essas profecias, segundo Moisés David, tiveram o seu devido cumprimento nele:
   “E nunca mais se contaminarão com os seus ídolos, nem com as suas abominações, nem com as suas transgressões, e os livrarei de todas as suas habitações, em que pecaram, e os purificarei. Assim eles serão o meu povo, e eu serei o seu Deus. E meu servo Davi será rei sobre eles, e todos eles terão um só pastor; e andarão nos meus juízos e guardarão os meus estatutos, e os observarão.” (Ezequiel 37:23-24)
   Para testar um profeta devemos nos utilizar da própria Bíblia:
   “Porém o profeta que tiver a presunção de falar alguma palavra em meu nome, que eu não lhe tenha mandado falar, ou o que falar em nome de outros deuses, esse profeta morrerá. E, se disseres no teu coração: Como conhecerei a palavra que o Senhor não falou? Quando o profeta falar em nome do Senhor, e essa palavra não se cumprir, nem suceder assim; esta é palavra que o Senhor não falou; com soberba a falou aquele profeta; não tenhas temor dele.” (Deuteronômio 18:20-22)
   Vejamos as provas:
   Moisés David, disse que o fim dos tempos dos gentios deu-se em 1969:
   “…estes “Tempos dos Gentios” só terminaram no ano do Senhor de 1969, o ano em que os Novos Judeus dos Últimos dias (Os Meninos de Deus) se levantaram numa revolução espiritual para reclamar o Reino de Deus nestes últimos dias.”
   O texto de Lucas 21:24 tem aplicação literal e não fantasiosa como quer Moisés David, afirmando que os “novos judeus dos últimos dias” são os “Meninos de Deus”, que teriam sido libertados do sistema atual das coisas.
   DESTRUIÇÃO DA AMÉRICA EM 1974
   “O fim das coisas como elas estão agora, incluindo os presentes poderes mundiais, sistemas econômicos, etc.”
   Em 1974, Moisés David profetizou a destruição de São Francisco, na Califórnia, por um maremoto e foi obrigado a fugir dos EUA no anonimato, por vergonha de sua falsa profecia.
   É incrível como falsos profetas comprovados como esse e outros ainda continuam enganando! O mesmo espírito do erro que usa o falso profeta, opera no ouvinte ou leitor para aceitar suas ideias e defendê-las:
   “MAS o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios.” (1 Timóteo 4:1)
   A VINDA DE CRISTO
   Ele fixou o ano de 1993 para o retorno de Cristo: usou o argumento de que Jesus disse somente que não podíamos saber o dia e nem a hora, mas nada falou sobre o ano, semana ou mês.
   A fixação do ano de 1993 ou de qualquer outro para a volta de Cristo contraria várias passagens bíblicas:
   “Mas daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos do céu, mas unicamente meu Pai.” (Mateus 24:36)
   “Olhai, vigiai e orai; porque não sabeis quando chegará o tempo.” (Marcos 13:33)
   “E disse-lhes: Não vos pertence saber os tempos ou as estações que o Pai estabeleceu pelo seu próprio poder.” (Atos 1:7)
   Moisés David não foi o primeiro, nem o último a tentar adivinhar o dia da volta de Cristo, mas todos quantos o fizerem caíram no fracasso e no ridículo.
   DOUTRINAS
Berg_philippines_mid-80s    Entendemos, pela Bíblia, que o profeta verdadeiro promove uma adoração verdadeira e seu ensino se harmoniza com a Bíblia.
   Nesse particular, qual o ensino central de Moisés David (Mo)?
   O sexo!
   Na verdade, essa atitude do fundador deve-se a uma frustração conjugal: Moisés David era casado com Jane desde 1944. O casal tinha quatro filhos, mas enfrentava um sério problema conjugal.
   Ela só permitia ter relações íntimas com o esposo uma ou duas vezes por ano, pois cria que o sexo não era importante para os cristãos.
   Este fato o atormentou até meados de 1968, quando conheceu em sua Igreja um jovem chamada Mary, de 23 anos de idade, com a qual passou a ter relações sexuais.
   MÉTODO EVANGELÍSTICO - Ele descobriu um método de evangelismo realmente revolucionário: começou a utilizar a prostituição como isca para recrutar novos adeptos e como meio de aumentar os proventos econômicos da Família do Amor.
   Mo afirma:
   “A cama é a última etapa que pode convencer alguém de que Deus o ama e ele não crerá até que veja isso!”
   Pelo visto, além de falso profeta, Mo também é um depravado… e veja o que disse Jesus:
   “Eu, porém, vos digo, que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela.” (Mateus 5:28)
   SEXO LIVRE –Para Mo, desde que haja amor, o sexo é livre:
   “Nós temos um deus sexy, e uma religião sexy e um líder muito sexy com um grupo de jovens seguidores extremamente sexy. Se você não gosta de sexo, que vá embora enquanto pode.”
   A Palavra de Deus diz:
   “Um abismo chama outro abismo.” (Salmos 42:7a)
   De passo a passo todas as formas pervertidas de sexo tomaram lugar nesta seita tais como: entre membros; com outros; adultério com consentimento do marido; homossexualismo; entre crianças; grupal, incesto e nudismo… um desvio total da Bíblia, veja algumas referências:
   “E disse o Senhor Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma ajudadora idônea para ele. Havendo, pois, o Senhor Deus formado da terra todo o animal do campo, e toda a ave dos céus, os trouxe a Adão, para este ver como lhes chamaria; e tudo o que Adão chamou a toda a alma vivente, isso foi o seu nome. E Adão pôs os nomes a todo o gado, e às aves dos céus, e a todo o animal do campo; mas para o homem não se achava ajudadora idônea. Então o Senhor Deus fez cair um sono pesado sobre Adão, e este adormeceu; e tomou uma das suas costelas, e cerrou a carne em seu lugar; E da costela que o SENHOR Deus tomou do homem, formou uma mulher, e trouxe-a a Adão. E disse Adão: Esta é agora osso dos meus ossos, e carne da minha carne; esta será chamada mulher, porquanto do homem foi tomada. Portanto deixará o homem o seu pai e a sua mãe, e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne.” (Gênesis 2:18-24)
   “E aconteceu que, concluindo Jesus estes discursos, saiu da Galileia, e dirigiu-se aos confins da Judéia, além do Jordão; E seguiram-no grandes multidões, e curou-as ali. Então chegaram ao pé dele os fariseus, tentando-o, e dizendo-lhe: É lícito ao homem repudiar sua mulher por qualquer motivo? Ele, porém, respondendo, disse-lhes: Não tendes lido que aquele que os fez no princípio macho e fêmea os fez, E disse: Portanto, deixará o homem pai e mãe, e se unirá a sua mulher, e serão dois numa só carne? Assim não são mais dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem.” (Mateus 19:1-6)
   “Vós, mulheres, sujeitai-vos a vossos maridos, como ao SENHOR; Porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o salvador do corpo.” (Efésios 5:22-23)
   “Venerado seja entre todos o matrimônio e o leito sem mácula; porém, aos que se dão à prostituição, e aos adúlteros, Deus os julgará.” (Hebreus 13:4)
   DEUS É UM PROXENETA - Em suas preocupações ligadas à sexolatria, nem mesmo as pessoas do Pai, Filho e Espírito Santo escaparam dos devaneios sexuais de Moisés David. Ele declarou:
   “Deus é um proxeneta. É o maior que há! Usa a sua Igreja a todo o momento para ganhar almas e corações.”
   O dicionário Aurélio define proxeneta como:
   (do latim) pessoa que ganha dinheiro servindo de intermediário em casos amorosos. Aquele que serve de mediador à libidinagem alheia, favorece a prostituição e mantém prostíbulos.
   Dizer que Deus é um proxeneta é uma das maiores blasfêmias, respondida à altura pela própria Bíblia:
   “Mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver; Porquanto está escrito: Sede santos, porque eu sou santo.” (1 Pedro 1:15-16)
   OUTROS DESVIOS DOUTRINÁRIOS
   Esses desvios doutrinários sempre surgem quando não se dá a devida atenção à Palavra de Deus.
   No caso desta seita, são desvios claros, mas é necessário ressaltar que, em muitos arraiais evangélicos, há desvios sutis, com o propósito de envolver primeiramente o noviço(a), impossibilitando sua saída posteriormente.
   Moisés David, explica que algumas partes da Bíblia já não são atuais e aqueles que as seguem são como “garrafas velhas”. Ele, portanto, possuiria uma revelação atual.
   Para refutar esse pensamento herético basta ler:
   “Porque eu testifico a todo aquele que ouvir as palavras da profecia deste livro que, se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus fará vir sobre ele as pragas que estão escritas neste livro; E, se alguém tirar quaisquer palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte do livro da vida, e da cidade santa, e das coisas que estão escritas neste livro.” (Apocalipse 22:18-19)
   AS CARTAS DE MO - Como é próprio de toda seita, Moisés David enfatiza seus próprios ensinos mais do que a própria Bíblia, recomendando aos membros da sua “família” que prefiram suas cartas à leitura da Bíblia:
   “Decorar as Escrituras é fantástico, desde que não vos impeça de ler as últimas cartas de Mo! E quero dizer-vos francamente: se há uma escolha entre ler a Bíblia, quero dizer-vos que é melhor ler o que Deus diz hoje, de preferência ao que disse a dois ou quatro mil anos! Depois, Quando acabarem de ler as últimas cartas de Mo, podem voltar a ler a Bíblia e As cartas velhas de Mo!”
   A Palavra de Deus nunca fica velha. Jesus disse:
   “O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não hão de passar.” (Mateus 24:35)
   OS ESPÍRITOS AUXILIARES DE MO - Moisés David conta com muitos auxiliares para executar sua grande obra revolucionária.
   Um deles é Abaraim, o rei cigano, cujo espírito orienta Mo sobre como deve dirigir o seu grupo cigano chamado outrora de Meninos de Deus. Mo justifica a ajuda que recebe do espírito de Abaraim, falecido da seguinte maneira:
   “Assim foi como Abaraim veio estar comigo, em nossa constante companhia, como guia e orientador espiritual! Não pense ser estranho que Deus nos oriente pelos seus servos que já morreram!”
   Essa prática é totalmente condenada pela Bíblia Sagrada:
   “E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo.” (Hebreus 9:27)
   “E disse-me o Senhor: Os profetas profetizam falsamente no meu nome; nunca os enviei, nem lhes dei ordem, nem lhes falei; visão falsa, e adivinhação, e vaidade, e o engano do seu coração é o que eles vos profetizam.” (Jeremias 14:14)
   TODOS SERÃO SALVOS - Moisés David ensina que, depois de terem sofrido o suficiente por seus pecados, a punição deles chegará ao fim e eles, eventualmente, serão libertados das suas prisões e colocados na Nova Terra, do lado de fora da cidade celestial!
   Ele vai redimir toda humanidade e todos os homens segundo seu entendimento de acordo com 1 Timóteo 2:4 – os ímpios, depois de sofrerem por mil anos no inferno, serão finalmente libertados.
   Como característica dos heréticos, ele usa a Bíblia para dizer o que a Bíblia não diz. A Palavra de Deus é explícita o suficiente quando diz que a salvação é dada agora (Isaías 55:6-7; 2 Coríntios 6:2; Hebreus 3:7-8) e que depois da morte vem o juízo (Hebreus 9:27), não restando qualquer outra oportunidade de salvação (Mateus 7:13-14, 25:41-46; Apocalipse 19:20, 20:10, 22:11, 14:15).
   CONCLUSÃO
   Apesar de todas as heresias ensinadas por Moisés David, ele não se acanha de afirmar:
   “Tenho a mente de Cristo… mas não sou Deus."
   Dizemos como Paulo:
   “É porventura Cristo ministro do pecado? De maneira nenhuma.” (Gálatas 2:17b)
   Diz ainda a Bíblia sobre Jesus:
   “Porque nos convinha tal sumo sacerdote, santo, inocente, imaculado, separado dos pecadores, e feito mais sublime do que os céus.” (Hebreus 7:26)
   Sucintamente, podemos dizer que os Meninos de Deus, conhecidos atualmente como “Família do Amor”, nada mais é do que uma repetição da história, pois diversos cultos antigos incluíam na sua celebração a assim chamada “prostituição sagrada”:
  • Alguns deuses egípcios tinham um cortejo de prostitutas sagradas;
  • A Grécia antiga não ficava atrás, com seu culto ao corpo e filosofias espúrias;
  • Éfeso, Corinto e algumas outras cidades citadas na Bíblia eram famosas por sua prostituição ritual.
   O demônio que operava nestas religiões é o mesmo que opera nesta tal “Família do Amor”.
   A Palavra de Deus nos conduz a santificação não a prostituição:
   “Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor.” (Hebreus 12:14)
   “E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.” (1 Tessalonicenses 5:23)
Fonte: Artigo de autor anônimo publicado originalmente em Planeta Evangélico, vindo depois a ser reproduzido em diversos outros sites. Esta é uma versão revisada, ilustrada e ampliada da encontrada em Sola Scriptura.

Related Posts with Thumbnails