29 de jun de 2010

jabulanishirt   “(Vosso Pai que está nos céus) faz que o seu sol se levante sobre maus e bons, e a chuva desça sobre justos e injustos.” (Mateus 5:45)
   Não sei o que o Juca Kfouri falou sobre o Kaká! Todo mundo se revoltou, todo mundo postou… mas admito que não tive muita curiosidade em verificar o que um ateu confesso teria a dizer: ateus não costumam fazer distinção entre o bom e o mau evangelho, atirando em qualquer coisa que passe nas suas miras. Não é sobre ateus que quero falar nessa postagem (principalmente pelo fato de já terem seu destino eterno traçado caso mantenham sua opção), mas sobre as manifestações aparentemente de fé cristã que, no final das contas, não levam a lugar nenhum além de um evangelho de aparências e mentiras.
   Assim como a (cada vez mais) inútil “Marcha para Jesus”, a manifestação do jogador Kaká aponta para as doutrinas espúrias divulgadas através da igreja Renascer em Cristo, mas também abrem precedentes para que, muito em breve, outras manifestações (que irão desagradar profundamente os simpáticos ao evangelho) possam ocorrer… afinal, os direitos de expressão que servem para um devem servir para todos!

28 de jun de 2010

logoufmbb   Em primeiro lugar gostaria de deixar bem claro que em momento algum estive ligado à criação de nenhum dos conceitos e logotipos que serão apresentados e analisados no decorrer desta postagem, assim como não haverão muitas referências bíblicas diretas. Isso significa que as informações a seguir são contestáveis.
   Imagino que todos saibam (ou pelo menos a maioria) que os mestres da maçonaria usam técnicas avançadíssimas de simbologia para inserir significados ocultos nas imagens mais insuspeitas, haja vista sua sagacidade em ilustrar através de um compasso (Osíris / Virilidade = símbolo do sexo masculino) e de um esquadro (Ísis / Beleza = símbolo do sexo feminino) um ato sexual de forma explícita para aqueles que são “iniciados” em seus conhecimentos.
   Não sei no mundo, mas aqui no Brasil muitas cidades tem uma estátua dessa sacanagem contínua exposta em suas principais entradas e algumas praças.
   E, era o costume ou havia uma espécie de código de honra, mesmo quando descobertos eles deveriam negar tudo até o final!
   Já tive a oportunidade de apresentar a influência da maçonaria nas igrejas batistas brasileiras desde sua fundação, mas nunca tive uma revelação tão direta de que sua atuação se intensificou e se arraigou no decorrer dos anos… e o raciocínio que apresento a partir de agora poderá escandalizar a muitos, mas não deixa de ser lógico e plausível dados os fatos expostos.

26 de jun de 2010

Andando pela blogosfera cristã podemos descobrir algumas coisas pretensiosamente engraçadinhas, mas que não resistem a uma análise mais atenta.
O texto que transcrevo a seguir veio bem a calhar, pois nove a cada dez pessoas que conseguem falar comigo por quaisquer meios faz sempre a mesma pergunta relacionada a este tema: “onde você está congregando?” ou “que igreja devo ir”?
Leiam, pois as considerações vêm depois:

10 Razões Porque Não Tomo Banho

(PARALELO A “10 RAZÕES PORQUE NÃO VOU À IGREJA”)
AUTOR DESCONHECIDO
Pessoas que não frequentam os cultos sempre dão algumas desculpas razoavelmente interessantes para se justificar.
Para mostrar a fraqueza dessas desculpas, alguém elaborou esta lista bem humorada:
  1. Fui forçado a tomar banho quando era criança.
  2. Pessoas que se banham são hipócritas - elas se acham mais limpas que as outras.
  3. Há muitos tipos de sabonete, eu nunca decidiria qual usar.
  4. Eu costumava tomar banho, mas tornou-se uma coisa chata.
  5. Nenhum dos meus amigos toma banho.
  6. Tomo banho apenas no Natal ou na Páscoa.
  7. Começarei a tomar banho quando ficar mais velho.
  8. Não tenho tempo.
  9. O banheiro é muito frio.
  10. Os fabricantes de sabonete estão somente atrás do meu dinheiro.

24 de jun de 2010

Tony Safado   Meu maior prazer já foi ir ao cinema! Ainda gosto bastante, mas de uns tempos para cá passei a ter medo…
   Alguns vão pensar que é medo apenas dos filmes de terror, mas é coisa ainda mais sinistra: tenho medo do que as mentes hollywoodianas possam fazer a alguns ícones que marcaram minhas infância e adolescência como, por exemplo, o “invencível” Homem de Ferro.
   Talvez meu maior problema seja pensar demais nesse livro que quase ninguém mais dá valor chamado Bíblia e que, por pura coincidência, tem tantas referências inseridas nas grandes produções… subliminarmente ou não.
   No caso do “Homem de Ferro 2” foi assim: com menos de 20 minutos já tinha travado uma batalha de resistência tão grande que, mesmo o filme não sendo tão ruim, não foi tão prazeroso quanto poderia ter sido.
   Saí do cinema incomodado e pensando em como iria abordar esse tema, como conseguiria alertar a outros irmãos da sutil operação de erro… e, para minha surpresa, poucos dias depois, ao ler o blog-revista de um amigo meu, testemunhei a publicação de um veemente elogio (texto original). Vejam:

23 de jun de 2010

Bíblia QUASE no Lixo   Acho que só pode ser esse o sentimento que leva um jovem amigo meu a ficar variando entre o único caminho da Verdade e os tantos outros possíveis caminhos que, sem dúvida, levá-lo-ão à perdição e à morte.
   Não foi por falta de atenção de minha parte, pelo contrário, fiz tudo o que esteve ao meu alcance para auxiliá-lo… até mesmo já havia dedicado uma outra postagem inteiramente a ele e às dúvidas que o afligiam naquele momento. Olhando-a agora acho engraçado o comentário feito por ele (pontuação realizada por mim):
   Amigos,
   quero retificar o que disse neste bate-papo e dizer que conversei com Deus profundamente sobre muitas coisas e vi que estava totalmente equivocado sobre algumas dúvidas.
   (Estou) novamente na batalha, pela guerra!
   Levando em consideração que aquela não era nem de perto a primeira vez em que os mais diversos tipos de dúvida o levaram a afirmar que desejava abandonar o evangelho, só pude esperar que alguém que se compromete a batalhar em defesa da fé saiba honrar sua própria palavra… mas, como em muitas oportunidades anteriores, ele me encontrou novamente pelo MSN e:

22 de jun de 2010

vendado   Ocultar discussões não é e nem nunca foi o objetivo deste blog, principalmente se a Bíblia for o núcleo do assunto.
   É apenas com base na Palavra de Deus que posso apontar os erros cometidos por alguém e tenho a paz de espírito de nunca, nesses cinco anos, ter ofendido nenhum dos meus analisados a nível pessoal… nem mesmo os hereges e os sodomitas!
   Tenho formado o conceito de que qualquer um que queira ser servo do Senhor Deus deva, antes de mais nada, prezar pela honradez de seu caráter, ou seja, se destacar como exemplo moral diante de uma sociedade já contaminada e corrompida em todos os níveis.
   Talvez o fato de nunca haver oficializado tal postura tenha levado um leitor revoltado com tudo o que tenho escrito a me conclamar de uma forma que considerei completamente inadequada e ofensiva: “seja homem”!
   Porventura não tenho sido eu homem o suficiente para sustentar minhas posições com respaldo bíblico? Porventura fujo daquilo que registro? Em que ponto pode ser apontado em corrupção ou, talvez, comportamento homossexual no conjunto de todos os textos que já publiquei?
   Pois sou homem e, mais ainda, temente ao Senhor Deus! Sou homem que zela por cada palavra que escreve e pronuncia… temos até um exemplo em vídeo de que, mesmo profundamente irritado, procuro guardar meus lábios de proferir palavras impróprias!
   Então, mesmo que alguns possam não concordar, considero o imperativo “seja homem” como uma ofensa pessoal da qual naõ sou, de forma alguma, merecedor.
   Registrado meu protesto, vamos compreender agora toda a história que antecede este episódio que otiginalmente deveria ser em uma única parte, mas cujas manifestações do autor já garantiram uma subdivisão:

18 de jun de 2010

Tem gente que come crua... e ainda toma banho com o sangue!   Quem já escreveu para mim sabe que, às vezes, as respostas podem demorar…
   Mas podem ter certeza de que todas as mensagens são lidas e, de acordo com suas relevâncias e (é claro) meu conhecimento sobre o tema envolvido, vou respondendo dentro do possível e com o maior cuidado para não falar bobagens.
   Sei muito bem que não sou tão agradável e “bonzinho” quanto alguns idealizam, mas ser cristão não é sinônimo de ser estúpido ou mentiroso ou leniente com os enganos… aliás, ao contrário de uma maioria preenchida por “boas intenções” inúteis, não faltam exemplos de que prefiro confrontar diretamente as pessoas com a Verdade do que iludí-las de que suas concupiscências podem vir a ser compatíveis com uma vida cristã genuína.
   Recentemente recebi três mensagens eletrônicas bastante interessantes cujo conteúdo e as respostas gostaria de compartilhar com meus leitores: seus conteúdos apresentam níveis diferentes de conhecimento e relacionamento com o Senhor Deus, mas que, na verdade, por suas características distintas e “pegadinhas”, acabei considerando como verdadeiros testes pessoais.
   Esta será uma série de três partes e a primeira, pelos termos empregados, pode ser a mensagem mais chocante de todas. Decidi transcrevê-la na íntegra (aplicando uma formatação compreensível, pois o texto original sequer está dividido em parágrafos…) para que outros cristãos possam compreender o nível dos raciocínios com os quais podemos ser confrontados. Desde já peço perdão, mas esta é a primeira mensagem:
   Segundo seu site você só dará atenção ao que tiver base biblica: eu não tenho base bíblica, mas tenho um desabafo. Leia por favor.
   Olá senhor "Teo" (como alguns o chamam carinhosamente),
   Eu conheci seu site há um ano e pouco.
   O que posso dizer pra você: o que eu faço pra me salvar? O que eu faço pra conhecer o Senhor Jesus Cristo de verdade?
   Devo me arrepender.
   Me arrepender do que?
   Dos meus pecados? De me prostituir? De roubar? De passar calote nos outros? Da minha merda de vida?
   Pois eu peco, peco e peco sem parar! Eu só faço é pecar!

15 de jun de 2010

Oferta Relâmpago   Essa postagem será de extrema brevidade.
   Por incrível que pareça, lembro bem da década de 70 do século passado e a história que contavam sobre o fim do petróleo no mundo foi uma das coisas que marcou minha infância.
   Diziam que o petróleo era formado à partir dos fósseis dos dinossauros e que esse recurso natural iria logo se extinguir…
   Pois é… estamos em 2010 com cada vez mais carros nas ruas, aviões nos céus… e esse petróleo ainda não acabou?!
   Isso me leva a crer que mentiram para mim: sem a menor sombra de dúvida os dinossauros não foram extintos por meteoros coisa nenhuma! Estão até hoje por aí, se reproduzindo aos montes e assinando contratos milionários para vender seus esqueletos para as grandes empresas petroleiras.
   Tão mentirosa quanto esta informação também era minha professora de Geografia!
   Passou pelo menos um bimestre inteiro da minha quinta série querendo enfiar na minha cabeça que o Brasil estava localizado em cima de escudos geológicos antiquíssimos, capazes de protegê-lo de qualquer terremoto… atualmente o pessoal do Ceará, do Amazonas e até de São Paulo!

7 de jun de 2010

   Não é segredo para ninguém que fui criado numa igreja batista e, por mais de 30 anos, fui uma obediente ovelha… até o dia em que uma grosseira e terrível deturpação bíblica começou a me despertar para a maior e mais difícil batalha espiritual que ocorre nesse mundo: a luta pela fidelidade à Palavra de Deus, sua interpretação correta e sua devida aplicação à vida de qualquer que deseje verdadeiramente ser chamado de cristão.
   Já se vão mais de cinco anos daquela época e a cada dia tenho apenas confirmado que o genuíno evangelho se torna a cada dia mais difícil de ser encontrado: o mundo, que já não o conhecia, segue seu rumo certo para o fim e as igrejas, que deveriam ser bastiões da Bíblia, têm preferido “contemporanizar”, “transculturalizar”, “renovar”, “restaurar”… fazem de tudo e inventam novas coisas, mas esquecem da pura essência do evangelho.
   Esse semana estive na casa de minha mãe e me deparei com a mais nova edição da revista “Visão Missionária” (Ano 88, nº 2). Decidi dar uma olhada para ver como andam as coisas e fui pegando diversas “pontas” que são provas de como minha antiga denominação anda desatenta e é tão “boazinha” que acaba permitindo a passagem de mensagens completamente contrárias ao que deveria ser uma visão verdadeiramente missionária dentro da imutável e eterna Verdade.
   Decidi analisar apenas uma parte da entrevista principal, anunciada na capa através da foto de uma sorridente senhora que, segundo o título, é “uma mulher cristã corajosa e confiante”. O trecho em questão é uma das reminiscências de sua infância e narra:

6 de jun de 2010

dj
Tenho estado ausente e, definitivamente, não é por falta do que dizer.
Poderia dizer que estou cansado ou alegar que tenho trabalhado muito, porém meu sumiço é causado por circunstâncias ainda mais humanas que essas: simplesmente não aguento mais discutir!
Estou cansado de me deparar com pessoas piedosas e repletas de boas intenções que, na verdade, não passam de marionetes manipuladas por séculos de adestramento e completa ignorância bíblica: quando começo a discorrer sobre a chocante realidade que se nos através da Palavra mudam completamente sua postura! Sem argumentação sólida para sustentar as fábulas sobre as quais edificaram suas vidas, primeiro tentam alguma argumentação dessas que são verdadeiros “atestados de morto-vivo” (tocar nos ungidos, não julgar…).
Vendo que sua vida é de uma inutilidade sem igual, preferem lutar pela manutenção de seu “nicho de conveniência” do que considerar uma possível (e inicialmente trabalhosa) mudança na direção da Verdade: alguns ficam ofendidos, outros agressivos e ameaçadores… e, ao contrário de cinco anos atrás, não consigo mais ter pena e nem fico inseguro na expectativa de alguma refutação consistente.
Vivemos num mundo de lixo generalizado onde a Verdade é ofensiva e poucos são aqueles capazes de reconhecê-la, quanto mais de buscar, por si próprios, aplicá-la às suas vidas… e sou capaz de provar issso! Veja a passagem abaixo: