20 de nov de 2010

O TEXTO ABAIXO FOI ESCRITO SOB PERSPECTIVA ESTRITAMENTE BÍBLICA,
PARA O PÚBLICO QUE TEM NA BÍBLIA SUA REGRA DE FÉ E VIDA.

QUAISQUER OUTRAS OBRAS OU CITAÇÕES SERÃO APENAS CONSIDERADAS COMO "OBJETO A SER ANALISADO".
SE FOI EDIFICADO, COMPARTILHE!
EM QUAISQUER OUTRAS CONDIÇÕES: LEIA OBSERVAÇÕES NOS COMENTÁRIOS.
lionsden
Recebi o convite para participar de um manifesto blogueiro evangélico contra a “pombagirisse” desencadeada a partir do texto escrito em 2007 pelo reverendo Augusto Nicodemus Lopes, publicado no site da universidade, transcrito como notícia n’O  Estado de São Paulo e motivador da seguinte reportagem apresentada na Rede IURD-Record de Televisão:
Muitos blogs já publicaram o manifesto e me uno a eles em contrariedade à aprovação de uma lei que venha a proibir a livre expressão e divulgação dos pré-conceitos, porém… quem conhece um pouquinho que seja de Teóphilo já deve estar imaginando o quanto me desagrada republicar textos alheios, assim como me obrigo a buscar uma visão mais profunda e bíblica dos temas abordados. Sendo assim…
Curiosamente minhas duas últimas postagens foram relacionadas ao homossexualismo e, sinceramente, também não é de meu agrado permanecer em um tema de modo tão recorrente. Dessa forma, quero aqui seguir uma linha de raciocínio diferente daquela que está explicitamente proposta: não repitamos a velha (porém sempre correta) “ladainha” de que Deus ama o pecador enquanto odeia o pecado… acho que está na hora de analisarmos o que tais episódios podem estar apontando em relação ao retorno do Senhor Jesus Cristo.
Não foi à toa que empreguei o termo “pombagirisse” no início da postagem: foi empregado no filme Tropa de Elite 2 e não esconde a verdade de que há um espírito que influencia e/ou controla os seres humanos ligados à prostituição e ao homossexualismo. O chamam de “santo”, mas é um demônio conhecido por alguns como “Pomba-Gira”.
Não pretendo e nem vou “entrevista-lo”, mas podemos observar, através de fatos, que sua influência e poder têm crescido a cada dia e, sem dúvida, se há uma hierarquia demoníaca, esse deve ser um dos oficiais de alta patente… senão um príncipe ou "rainha".
E, por falar em ensino superior e pombagirisse, apesar de já haver mencionado as prostitutas glorificadas, gostaria de rever o factoide da universitária “inocente” que mostrou além do que devia nos corredores da Uniban (vide menção em “Considerações Sobre o Número 6”): ao contrário das alunas mais decentes e, porque não dizer, dignas, Geisy Arruda ganhou destaque e tornou-se uma “celebridade” nacional em pouco mais de um ano após ter começado a exibir (e alterar) seu corpo no intuito de venda.
Pombagirisse01
Curiosamente a Rede IURD-Record de Televisão aparece de novo nesta postagem, pois recentemente arrumou uma forma de aumentar a exposição desta, entre outras prostitutas, através de sua participação um reality show.
Todo esse “glamour” e “sucesso” são uma boa forma de medir a a extensão do poder e da influência que esse demônio exerce neste mundo: aqueles que decidem servi-lo são regiamente gratificados.
Volto a mencionar, comparativamente, todo o esforço que uma médica ou uma professora tem de fazer desde sua formação até o pleno exercício de suas atividades profissionais, o desgaste e o estresse que suportam para educar alguns e salvar a vida de outros… e, muito provavelmente, se não forem atacadas por algum aluno ou paciente, nunca chegarão nem perto de ser capa de revista.
Será que uma médica, por salvar vidas, recebe em um ano o mesmo que uma prostituta de luxo? Aliás… o que essa Geisy faz mesmo, hein?
Voltando ao assunto inicial, peço que reparem com atenção nos termos utilizados pela revista Isto É em sua capa: “ignorância, covardia e intolerância”… não são essas as mesmas acusações repetidas exaustivamente pelos ativistas homossexuais contra aqueles que não aquiescem às suas práticas? Faz-se necessária uma breve referência ao documentário “Os Mecanismos Malignos” apenas para esclarecer que existem ao menos três formas de possessão: emocional, intelectual e física.
Tenho observado que quando se lida com pessoas possessas intelectualmente, por mais diversas que sejam suas características e condições físicas e geográficas, há incríveis e recorrentes “coincidências” em seus discursos, de modo que acabamos tendo a impressão de que se está lidando sempre com a mesma pessoa… ou demônio possessor. Este “mantra” (ignorância, covardia e intolerância) é sempre entoado pelos possessos (tanto hetero quanto homo) quando constatam que alguém sentiu-se desconfortável com alguma imoralidade, indecência, uso “não natural”, superexposição ou desvalorização do corpo humano que tenham praticado.
Abandonemos as especulações e vamos buscar um episódio bíblico que traduza com exatidão os eventos que temos testemunhado: Daniel na cova dos leões!
Temos a figura do rei, que simboliza o governo: Nabucodonosor tivera uma experiência bastante forte acerca do poder de Deus quando inventou de tentar fazer com que Sadraque, Mesaque e Abednego se curvassem diante da sua “magnífica” estátua de ouro. Duvido que Dario, por mais inimigo que fosse, não tenha tomado conhecimento deste episódio… nem que fosse por fofoca! O relato do fato encontra-se no capítulo 3 do livro de Daniel, mas vou transcrever apenas a impressionante conclusão a qual chegou o rei:
“Falou Nabucodonosor, dizendo: Bendito seja o Deus de Sadraque, Mesaque e Abednego, que enviou o seu anjo, e livrou os seus servos, que confiaram nele, pois violaram a palavra do rei, preferindo entregar os seus corpos, para que não servissem nem adorassem algum outro deus, senão o seu Deus. Por mim, pois, é feito um decreto, pelo qual todo o povo, e nação e língua que disser blasfêmia contra o Deus de Sadraque, Mesaque e Abednego, seja despedaçado, e as suas casas sejam feitas um monturo; porquanto não há outro Deus que possa livrar como este. Então o rei fez prosperar a Sadraque, Mesaque e Abednego, na província de Babilônia.” (Daniel 3:28-30)
Passou Nabucodonosor, passou Belsazar e veio Dario, achando que “nunca antes na história desse país” um rei havia conseguido confrontar o verdadeiro e único Deus.
Ele foi extremamente democrático ao aceitar a petição de seus presidentes e príncipes, mas isso também foi um grande sinal de incompetência e ignorância: não deveria um rei, no mínimo, conhecer história?
Talvez bem intencionado (achando-se competente para atender aos pedidos), porém bastante mal assessorado, Dario assinou o edito que proibia as pessoas de fazer petições a qualquer deus… senão a ele próprio.
Aí aparece a figura de Daniel, que simboliza o homem temente a Deus e que não teve a mínima dúvida: DESOBEDECEU sumariamente a ordem governamental!
Não teve nenhum chato buzinando no ouvido dele a deturpação contextual de que “toda a autoridade foi estabelecida por Deus”… como se o mundo e todas as suas maldições fossem cair em sua cabeça por conta disso. Aliás, seus três amigos também haviam ignorado solenemente as imposições governamentais, talvez repetindo a atitude de Sifrá e Puá, as parteiras hebreias que desobedeceram o rei do Egito (Êxodo 1:15-21) na cara dura e ainda por cima mentiram sobre o que estava acontecendo! Hoje em dia deve ter líder querendo se matar quando lê que ao invés de terem sido fulminadas e enviadas para o inferno, Deus fez bem a elas a ponto de terem estabelecido casas!
Deixemos de lado a atualidade do evangelho espúrio, dos líderes gananciosos e corruptos e dos paspalhos bem-intencionados que se chamam de “crentes” sem nem conhecer a Bíblia. Voltemos a Daniel, que ousou peitar a ordem governamental e… se ferrou! Ao menos foi assim que pareceu a todo mundo quando Dario, mesmo a contragosto, foi obrigado a aplicar-lhe as sanções pela desobediência.
Meu objetivo não é recontar a história, mas extrair a lição de moral por ela apresentada e que pode ser utilizada até hoje por qualquer cristão genuíno e está diretamente relacionada ao primeiro e maior mandamento:
“Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento, e de todas as tuas forças; este é o primeiro mandamento.” (Marcos 12:30)
Passou Nabucodonosor, passou Belsazar, passou Dario, passou César… e o rei de hoje quer, novamente, criar uma lei que se opõe diretamente à Palavra de Deus. Estamos no tempo da graça e benditos são aqueles que, segundo João 20:29, não precisam de sinais para crer: o fato do Senhor Deus não estar enviando raios na cabeça dos pecadores fê-los crer que não há mais Deus. Tal destemor da justiça divina tem criado lobos cruéis que fazem dos cristãos seu absurdamente lucrativo negócio, mesmo que para isso tenham que deturpar a Palavra para justificar ás suas próprias concupiscências e as de seu “público-alvo”.
Observem as notícias para certificar-se de que estamos vivendo um “tempo de passagem” análogo aos eventos relacionados à morte e ressurreição do Senhor Jesus Cristo. Para esta época, além da apostasia, estão profetizadas outras coisas bastante desagradáveis também:
“E, estando assentado no Monte das Oliveiras, chegaram-se a ele os seus discípulos em particular, dizendo: Dize-nos, quando serão essas coisas, e que sinal haverá da tua vinda e do fim do mundo? E Jesus, respondendo, disse-lhes: Acautelai-vos, que ninguém vos engane; Porque muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo; e enganarão a muitos. E ouvireis de guerras e de rumores de guerras; olhai, não vos assusteis, porque é mister que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim. Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá fomes, e pestes, e terremotos, em vários lugares. Mas todas estas coisas são o princípio de dores. Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome. Nesse tempo muitos serão escandalizados, e trair-se-ão uns aos outros, e uns aos outros se odiarão. E surgirão muitos falsos profetas, e enganarão a muitos. E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará. Mas aquele que perseverar até ao fim será salvo. E este evangelho do reino será pregado em todo o mundo, em testemunho a todas as nações, e então virá o fim.” (Mateus 24:3-14)
A multiplicação da iniquidade está acontecendo vertiginosamente diante de nossos olhos e os traidores já estão infiltrados em todos os lugares… até nos blogs! A Bíblia também é bem clara acerca do que ocorrerá com os governantes:
“E da boca do dragão, e da boca da besta, e da boca do falso profeta vi sair três espíritos imundos, semelhantes a rãs. Porque são espíritos de demônios, que fazem prodígios; os quais vão ao encontro dos reis da terra e de todo o mundo, para os congregar para a batalha, naquele grande dia do Deus Todo-Poderoso.” (Apocalipse 16:13-14)
Diante de tanta corrupção e impiedade surge a voz do cristão que não aceita se curvar perante o espírito da Pomba-gira… nem por força de lei! Não que eu próprio não tenha me manifestado anteriormente contra a libertinagem, mas a posição destacada de Augusto Nicodemus acaba dando incrível força às suas palavras e isto poderia acarretar no despertamento de alguns para a realidade e, quiçá, permitiria que vislumbrassem o único caminho para a salvação.
Esta não é a vontade do deus deste século, mestre do engano e extremamente hábil para cegar o entendimento dos incrédulos: ele simplesmente manipula a mente do homem carnal de modo que este manifesto acabou se tornando apenas mais uma excelente oportunidade para destacar ainda mais a pombagirisse que assola este mundo.
Ao contrário do que tenho visto em mensagens, não estou escrevendo “a favor” do reverendo Augusto Nicodemus, assim como não espero que algum insano escreva a “meu favor”: estou escrevendo em defesa da Palavra de Deus e da fé genuína!
A recente experiência vivida pelo pastor Enoque Lima mostra o destino daqueles que desejarem permanecer fiéis ao Senhor Deus e à Sua Palavra. A possível “manifestação de protesto” organizada para confrontar e escarnecer do manifesto (informações complementares no blog da Nani Rezende) é muito pouco perto do que está por vir… quem está preparado para ser preso por amor a Palavra? Quem se dispõe a ser jogado na cova dos leões? Quem se dispõe a morrer por amar a Deus sobre todas as coisas?!
Devo lembrar que Deus não tem obrigação alguma de repetir milagres, portanto é muito provável que, assim como os cristãos primitivos, tenhamos que provar na prática o que escreveu o apóstolo Paulo:
“Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, ou a angústia, ou a perseguição, ou a fome, ou a nudez, ou o perigo, ou a espada? Como está escrito: Por amor de ti somos entregues à morte todo o dia; Somos reputados como ovelhas para o matadouro. Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou. Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, Nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor.” (Romanos 8:35-39)
Seja Nabucodonosor, seja Dario (que, mesmo com o coração partido, não deixou de aplicar a punição), fosse Serra, seja Dilma… os governantes não tem em si o poder de mudar o curso profético deste mundo! Não importa em quem você votou: a iniquidade vai se multiplicar!
Aliás, esse papo de democracia não tem nada a ver com o Senhor Deus! Se o tal PLC-122 não tiver sucesso, tenho certeza de que já devem estar engatilhando coisas ainda mais diabólicas como o tal PNDH-3… o melhor exemplo de que a voz do povo NUNCA foi a voz de Deus é a escolha popular realizada entre o Senhor Jesus Cristo e Barrabás: quem vai buscar a “chatice” da justiça quando imagina estar oculto na multidão? Quantos escolherão a vida correta com Jesus se podem viver “soltando a franga” e se divertindo com Barrabás?
Os espíritos imundos mencionados acima, na passagem de Apocalipse, podem ainda não estar atuando diretamente, mas os governos indicam estar bastante ansiosos por isso: manipulam a juventude e todo o povo de modo que, esquecendo-se de Deus e em nome de uma paz perniciosa, passem a apoiar o movimento homossexual.
Infelizmente podemos dizer que essa é apenas uma “perninha” dessa centopeia satânica, pois ainda há o aborto, o ecumenismo, a biometria… são muitas frentes de batalha cujo objetivo é distrair enquanto o reino do anticristo vai, inexoravelmente, se estabelecendo.
A resistência que fazemos não modificará a agenda de Deus para este mundo, mas, assim como o martírio de Estevão foi testemunhado por Saulo, nossos gritos podem servir para despertar do sono alguns que estão dormindo aprisionados nas garras do maligno.
Agradeço aos que puderem se juntar a uma outra frente de resistência que iniciei e faço coro em defesa da liberdade do pleno exercício da fé, porque:
“A religião pura e imaculada para com Deus, o Pai, é esta: Visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações, e guardar-se da corrupção do mundo.” (Tiago 1:27)
Nos vemos por aí em breve: nas prisões, nas fornalhas, nas covas dos leões ou, aos que perseverarem na fé, certamente na casa de nosso Pai Eterno!
“E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito.” (Romanos 8:28)

Related Posts with Thumbnails