16 de nov de 2010

O TEXTO ABAIXO FOI ESCRITO SOB PERSPECTIVA ESTRITAMENTE BÍBLICA,
PARA O PÚBLICO QUE TEM NA BÍBLIA SUA REGRA DE FÉ E VIDA.

QUAISQUER OUTRAS OBRAS OU CITAÇÕES SERÃO APENAS CONSIDERADAS COMO "OBJETO A SER ANALISADO".
SE FOI EDIFICADO, COMPARTILHE!
EM QUAISQUER OUTRAS CONDIÇÕES: LEIA OBSERVAÇÕES NOS COMENTÁRIOS.
ROSA_Sabado_GABjpg_Page13
Segundo o governo, através do site oficial do ministério da educação:
O principal objetivo do Enem é avaliar o desempenho do aluno ao término da escolaridade básica, para aferir desenvolvimento de competências fundamentais ao exercício pleno da cidadania. Desde a sua concepção, porém, o Exame foi pensado também como modalidade alternativa ou complementar aos exames de acesso aos cursos profissionalizantes pós-médio e ao ensino superior.
Este objetivo vem sendo atingido um pouco mais a cada ano, graças ao esforço do Ministério da Educação na sensibilização e convencimento das instituições de ensino superior (IES) para o uso dos resultados do Enem como componente dos seus processos seletivos. Muitas IES já aderiram.
Além disso, o Enem tem como meta possibilitar a participação em programas governamentais de acesso ao ensino superior, como o ProUni, por exemplo, que utiliza os resultados do Exame como pré-requisito para a distribuição de bolsas de ensino em instituições privadas de ensino superior.
O Enem busca, ainda, oferecer uma referência para auto-avaliação com vistas a auxiliar nas escolhas futuras dos cidadãos, tanto com relação à continuidade dos estudos quanto à sua inclusão no mundo do trabalho. A avaliação pode servir como complemento do currículo para a seleção de emprego.
Comecei, em 2005, minha vida de Teóphilo alertando sobre as graves deturpações que estavam ganhando espaço nas empresas eclesiásticas (vulgar e erroneamente chamadas de “igrejas”). Desde então a situação só piorou e a cada dia inventam mais absurdos, de modo que podemos afirmar: as igrejas se tornaram grandes inimigas dos cristãos genuínos e da autêntica Palavra de Deus.
O objetivo das pregações deixou de ser a conversão do pecador ao evangelho autêntico e passou a ser a satisfação hedônica das concupiscências humanas através da fabulosa deturpação da frase “Deus é fiel”…
Pior ainda é quando toda uma coletividade se sujeita às mais diversas alucinações de seu líder, sendo guiada (em nome da “visão”) por largos caminhos em terrenos estranhos como, por exemplo, a política.
Ora, se quase ninguém se dispõe a defender e preservar a integridade da Palavra como fundamento para a vida cristã… porque César ou, em outras palavras, o governo faria isto?
Se o próprio Senhor Jesus Cristo já foi um entrave para o sistema governamental em sua época e se os primeiros cristãos eram jogados aos leões simplesmente por serem cristãos… o que teria mudado com a passagem do tempo? O governo se “sensibilizou” e “cristianizou”? Ou foi o cristianismo que se corrompeu e degradou?
Podem ter a certeza de que a segunda opção é a realidade: 90% do que se classifica como “evangélico” ou “gospel” não passa de podridão que jorra das mentes de pseudo-intelectuais e líderes que (possuidores dos mais diversos diplomas, títulos e certificados seculares) se dispõem “benignamente” a “atualizar” o evangelho de modo a torna-lo “relevante” para nossos dias.
“E também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição, e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição. E muitos seguirão as suas dissoluções, pelos quais será blasfemado o caminho da verdade. E por avareza farão de vós negócio com palavras fingidas; sobre os quais já de largo tempo não será tardia a sentença, e a sua perdição não dormita.” (2 Pedro 2:1-3)
As pessoas se esquecem que o cristianismo só foi oficialmente aceito após ter sido infiltrado pelo paganismo da religião romana. Por isso encontramos gente que se diz “cristã” e defensora de doutrinas “históricas” quando, na verdade, não passam de servos de satanás… voluntária ou involuntariamente!
Aproveitando-se dessa confusão toda, aqueles que, desde Salmos 2:1-3, se uniram imaginando poder fazer alguma coisa contra o Senhor Deus vão tentando destruir de uma vez por todas as (para eles) malditas cordas que os restringe de servir livre e abertamente a si próprios e ao seu senhor, satanás.
Entre tantas armadilhas ardilosas, já tive a oportunidade de apresentar a sutil forma pela qual pretendem tornar a marca da besta em realidade… em nome da “segurança”, assim como eles próprios fazem questão de revelar que a malignidade tem seu trono nas mais altas esferas do poder terreal e que o mal que aflige nosso cotidiano brota de cima.
ENEN2010_questao45
Na verdade, essa postagem só está existindo por causa de um texto de Júlio Severo, onde ele revela a manipulação governamental contra os jovens que queiram viver o cristianismo bíblico.
Estive aguardando a publicação oficial das provas com gabarito para poder fazer coro com Júlio nessa denúncia, pois se “todas as religiões são válidas”, então qual o motivo do cristianismo estar sendo classificado, no mínimo, como “tabu e intolerância”?
Pois no dia 06 de novembro ficou claramente registrado, através da questão 45, impressa na página 12 da prova rosa, que o governo não aceita ou, pior ainda, tem posição completamente contrária e discriminatória a qualquer cristão que deseje sustentar sua perspectiva bíblica, sendo capaz até mesmo de por em risco o futuro de qualquer jovem que não se enquadre em seu “perfil padrão” de cidadania.
A começar pela definição inicial de “pecado nefando” (como se o homossexualismo fosse um tipo de pecado pior que qualquer outro…) os alunos são conduzidos, sem opção de argumentação, através de um raciocínio onde qualquer um que não apoie a prática da sodomia estará então apoiando àqueles que cometem assassinato de homossexuais!
A resposta correta não está disponível entre as opções existentes e deveria conter as seguintes informações:
A partir do erro dos clérigos ao querer classificar diferenciadamente algum tipo de pecado, o fanatismo religioso gerado com base em interpretações errôneas da Bíblia conduz a humanidade aos mais horríveis erros históricos.
Podemos afirmar que todo aquele que mata outro ser humano, homossexual ou não, também se coloca em posição de condenação perante a Palavra de Deus por sua condição de homicida:
“Mas, quanto aos tímidos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos fornicadores, e aos feiticeiros, e aos idólatras e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre; o que é a segunda morte.” (Apocalipse 21:8)
“Bem-aventurados aqueles que guardam os seus mandamentos, para que tenham direito à árvore da vida, e possam entrar na cidade pelas portas. Ficarão de fora os cães e os feiticeiros, e os que se prostituem, e os homicidas, e os idólatras, e qualquer que ama e comete a mentira.” (Apocalipse 22:14-15)
Portanto a premissa dessa questão está completamente comprometida, porém o erro se torna ainda mais grave ao definir “homofobia” como “rejeição e menosprezo à orientação sexual do outro”: se porventura eu rejeitar a prática dos heterossexuais que se exibem com gestos escandalosos em público me tornarei heterofóbico? De forma alguma!
A discordância faz parte de um estado laico que se afirme democrático, assim como a rejeição ou aceitação de qualquer prática é um direito que me assiste como cidadão. Nem mesmo a lei pode obrigar alguém a aceitar ou rejeitar alguma prática, de modo que devem ser penalizados apenas aqueles que se excedam e comportem violentamente.
Sejam preservados os direitos constitucionais de todos os cidadãos, de modo que as práticas e crenças de cada indivíduo não se sobreponham às de outro e se possa viver e conviver da melhor forma possível.
Por outro lado, sendo eu cristão e buscando conhecer e viver a Bíblia como Palavra de Deus, devo registrar meu descontentamento pela classificação atribuída aos que nela creem como base para suas opções, até mesmo as sexuais:
“Porque do céu se manifesta a ira de Deus sobre toda a impiedade e injustiça dos homens, que detêm a verdade em injustiça. Porquanto o que de Deus se pode conhecer neles se manifesta, porque Deus lho manifestou. Porque as suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto o seu eterno poder, como a sua divindade, se entendem, e claramente se veem pelas coisas que estão criadas, para que eles fiquem inescusáveis; porquanto, tendo conhecido a Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças, antes em seus discursos se desvaneceram, e o seu coração insensato se obscureceu. Dizendo-se sábios, tornaram-se loucos. E mudaram a glória do Deus incorruptível em semelhança da imagem de homem corruptível, e de aves, e de quadrúpedes, e de répteis. Por isso também Deus os entregou às concupiscências de seus corações, à imundícia, para desonrarem seus corpos entre si; pois mudaram a verdade de Deus em mentira, e honraram e serviram mais a criatura do que o Criador, que é bendito eternamente. Amém. Por isso Deus os abandonou às paixões infames. Porque até as suas mulheres mudaram o uso natural, no contrário à natureza. E, semelhantemente, também os homens, deixando o uso natural da mulher, se inflamaram em sua sensualidade uns para com os outros, homens com homens, cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a recompensa que convinha ao seu erro. E, como eles não se importaram de ter conhecimento de Deus, assim Deus os entregou a um sentimento perverso, para fazerem coisas que não convêm; estando cheios de toda a iniquidade, prostituição, malícia, avareza, maldade; cheios de inveja, homicídio, contenda, engano, malignidade; sendo murmuradores, detratores, aborrecedores de Deus, injuriadores, soberbos, presunçosos, inventores de males, desobedientes aos pais e às mães; néscios, infiéis nos contratos, sem afeição natural, irreconciliáveis, sem misericórdia; Os quais, conhecendo a justiça de Deus (que são dignos de morte os que tais coisas praticam), não somente as fazem, mas também consentem aos que as fazem.” (Romanos 1:18-32)
Qual deve ser o maior temor de um cristão: a ira de Deus ou as sanções governamentais?
Ao praticar ou consentir com a prática de qualquer um dos itens acima listados o cristão torna-se digno de morte, mas devo revelar (ou relembrar) que a morte, na Bíblia, não é a simples referência à cessação dos sinais vitais, porém a condenação a algo bastante pior e até mesmo renegado por outros sistemas religiosos, que é o lago de fogo anteriormente mencionado em relação aos homicidas.
Diante disto, nenhum governo deste mundo, sob qualquer pretexto, pode obrigar pessoa alguma a consentir com aqueles que mudaram o uso natural de seus corpos, pois ao agir desta forma estará, por outro lado, violando o direito ao livre e pleno exercício religioso!
Dado o alto nível de confusão e manipulação presentes nesta questão, sem dúvida alguma deveria haver alguém para contestar sua validade, pois a resposta “certa” nada mais é que manipulação governamental para obrigar os jovens a consentir com uma prática biblicamente condenada.
E aqui temos a prova de que César se aproveita da confusão entre os “cristãos” para, não tão sutilmente e através de questões como essa, começar a impor que os mais jovens reneguem o cristianismo integral e autêntico como opção válida de fé…
Quais opções restam ao jovem cristão? Mentir e marcar a resposta “correta” para obter uma boa nota? Correr o risco de ter seu futuro (acadêmico e profissional) prejudicado por causa de sua fé?
Isso pode ser considerado como educação?
“E também todos os que piamente querem viver em Cristo Jesus padecerão perseguições. Mas os homens maus e enganadores irão de mal para pior, enganando e sendo enganados. Tu, porém, permanece naquilo que aprendeste, e de que foste inteirado, sabendo de quem o tens aprendido, E que desde a tua meninice sabes as sagradas Escrituras, que podem fazer-te sábio para a salvação, pela fé que há em Cristo Jesus. Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir, para instruir em justiça; Para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra.” (2 Timóteo 3:12-17)
Ontem mostrei uma suposta “igreja” que deturpa grosseiramente a Bíblia, hoje apresento de forma documental um monstruoso ataque desferido pelo governo: pensei que eles ainda estavam apenas forçando as correntes, mas, na verdade, os elos já se romperam e falta muito pouco para que os novos condenáveis, dessa vez, sejam a Bíblia e os cristãos!
Tempos difíceis esses nossos, não?
Concluo repetindo a mesma passagem de ontem:
“Ora, quando estas coisas começarem a acontecer, olhai para cima e levantai as vossas cabeças, porque a vossa redenção está próxima.” (Lucas 21:28)
Maranata!!!

Related Posts with Thumbnails