25 de jul de 2010

O TEXTO ABAIXO FOI ESCRITO SOB PERSPECTIVA ESTRITAMENTE BÍBLICA,
PARA O PÚBLICO QUE TEM NA BÍBLIA SUA REGRA DE FÉ E VIDA.

QUAISQUER OUTRAS OBRAS OU CITAÇÕES SERÃO APENAS CONSIDERADAS COMO "OBJETO A SER ANALISADO".
SE FOI EDIFICADO, COMPARTILHE!
EM QUAISQUER OUTRAS CONDIÇÕES: LEIA OBSERVAÇÕES NOS COMENTÁRIOS.
   Acho que devo começar indicando uma postagem bastante curiosa publicada no “Apocalipse Total”.
   Ainda não compreendi todo o simbolismo analisado e talvez nem venha a compreender, mas achei as duas primeiras partes bem explicativas de áreas que não tenho conhecimento.
   Na verdade esse é para ser um texto curto, pois não vejo necessidade de prolongar as discussões sobre recente episódio dos Fernandes:
   1) Em momento algum ofendi, menti a respeito ou ameacei ambos os Fernandes.
   2) Antes de publicar a análise, enviei uma mensagem, alertando respeitosamente e com embasamento de que assim procederia.
   3) O conteúdo da análise é baseado apenas na transcrição de fatos correntes, publicados, registrados e assumidos por seu autor: não fui buscar “segredos” ocultos e muito menos inventei mentiras que pudessem tornar a interpretação tendenciosa ou causar efeitos mais graves do que os decorrentes da mera confrontação com a Bíblia, cujos textos também foram transcritos sem alteração.
   4) A cinco anos executo análises semelhantes: meu único objetivo é a exposição de deturpações aplicadas à Palavra de Deus. Foi assim com vários outros “famosos” que não pretendo citar aqui e não seria cristão e muito menos justo de minha parte favorecer alguém por conta da relativa proximidade. Pelo contrário: por amor e conforme a Bíblia recomenda, esses sempre deveriam ser os primeiros a ser exortados!
   “Porque o Senhor corrige o que ama, E açoita a qualquer que recebe por filho. Se suportais a correção, Deus vos trata como filhos; porque, que filho há a quem o pai não corrija? Mas, se estais sem disciplina, da qual todos são feitos participantes, sois então bastardos, e não filhos.” (Hebreus 12:6-8)
   5) Não tenho o mínimo interesse em popularidade, seguidores, sucesso ou coisas semelhantes.
   “Porventura fixarás os teus olhos naquilo que não é nada? porque certamente criará asas e voará ao céu como a águia. Não comas o pão daquele que tem o olhar maligno, nem cobices as suas iguarias gostosas. Porque, como imaginou no seu coração, assim é ele. Come e bebe, te disse ele; porém o seu coração não está contigo. Vomitarás o bocado que comeste, e perderás as tuas suaves palavras.” (Provérbios 23:5-8)
   5A) Meu chamado não foi para ser “popular” ou “influenciar pessoas”. A maior parte de meu trabalho é meramente aplicar a Palavra de Deus em comparação às mais diversas formas de expressão existentes: filmes, textos, livros, notícias…
   “É necessário que ele cresça e que eu diminua.” (João 3:30)
   5B) Não uso de técnicas avançadas para angariar novos blogueiros como seguidores: não massageio o ego das pessoas, principalmente as discordantes, para depois deixá-las abandonadas em uma enorme massa a ser manipulada (vide 5C abaixo).
   “E por avareza farão de vós negócio com palavras fingidas; sobre os quais já de largo tempo não será tardia a sentença, e a sua perdição não dormita.” (2 Pedro 2:3)
   5B1) Nunca teria tempo para ler tantos blogs sendo casado, tendo afazeres domésticos a cumprir e, principalmente, dedicando tempo ao estudo bíblico.
   5C) Não manipulo e nem minto! Tudo o que escrevi desde 2005 está no ar e disponível, mesmo os pontos de conflito! O máximo que me permito fazer é marcar as posições discordantes em vermelho e praticar algumas correções ortográficas e gramaticais. Nesse item tenho por prova aqueles que chamo de “detratores contumazes” como, por exemplo, o senhor “Labaredas de Fogo” que, mesmo desafeto, teve a hombridade de manter no ar suas falsas afirmações e ofensas.
   5D) Forjar fatores de desqualificação ou falsas acusações não seria apenas indigno, mas, principalmente, me descaracterizaria e desqualificaria como cristão.
   5D1) Dispenso e abomino completamente quaisquer mentiras ou manipulações, sejam contra mim ou a meu favor!
   “Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira.” (João 8:44)
   6) Creio que o único parâmetro válido de julgamento, a ser realizado por cada leitor, é a Palavra de Deus.
   “Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça; Para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra.” (2 Timóteo 3:16-17)
   “Não julgueis segundo a aparência, mas julgai segundo a reta justiça.” (João 7:24)
   6A) Palavra de Deus com texto dentro do contexto!
   “Tende cuidado, para que ninguém vos faça presa sua, por meio de filosofias e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos do mundo, e não segundo Cristo.” (Colossenses 2:8)
   7) Sobre a menção a um evento envolvendo pessoa incapaz, volto a lembrar que citei apenas fatos publicados e registrados e, nesse caso específico, uma determinada seção da lei brasileira. O fato de ter aplicado uma passagem bíblica em função do evento ocorrido me torna realizador e culpado pela ação praticada? Onde há difamação?
   7A) Artigo 142 do código penal brasileiro: Não constituem injúria ou difamação punível: II - a opinião desfavorável da crítica literária, artística ou científica, salvo quando inequívoca a intenção de injuriar ou difamar.
   7B) Artigo 12º da Lei 9610, de 1998: Para se identificar como autor, poderá o criador da obra literária, artística ou científica usar de seu nome civil, completo ou abreviado até por suas iniciais, de pseudônimo ou qualquer outro sinal convencional.
   7C) Artigo 19º do Código Civil Brasileiro: O pseudônimo adotado para atividades lícitas goza da proteção que se dá ao nome.
   7D) Se não exponho meu próprio nome nos textos é justamente porque não desejo exposição nem para mim e muito menos ainda chamar atenção sobre minha família que, em sua maioria, nem sabe o que é o verdadeiro evangelho a despeito de meus esforços. Já registrei tal fato e assumi isso anteriormente…
   Todos os meus registros estão em ordem e, inclusive, entre muitas pessoas, um dos Fernandes sabe de minha real identidade… e o fato de assinar com um pseudônimo tutelado por lei torna meu anonimato “não pleno”, ou seja, sou uma pessoa “identificável” perante a lei e, portanto, qualquer manobra jurídica com intenção de revelação de minha identidade não terá real embasamento legal e acabaria me garantindo o direito de processo por danos morais… aliás, se me acusa de transtornos psicológicos, como poderia me processar? Sem dúvida há alguma discrepância nas atitudes desse acusador…
   8) Seguindo as recomendações bíblicas acima de tudo, sinto-me no direito de aplicar as seguintes passagens em função de minha própria segurança, honra e credibilidade:
   “Já por carta vos tenho escrito, que não vos associeis com os que se prostituem; Isto não quer dizer absolutamente com os devassos deste mundo, ou com os avarentos, ou com os roubadores, ou com os idólatras; porque então vos seria necessário sair do mundo. Mas agora vos escrevi que não vos associeis com aquele que, dizendo-se irmão, for devasso, ou avarento, ou idólatra, ou maldizente, ou beberrão, ou roubador; com o tal nem ainda comais. Porque, que tenho eu em julgar também os que estão de fora? Não julgais vós os que estão dentro? Mas Deus julga os que estão de fora. Tirai, pois, dentre vós a esse iníquo.” (1 Coríntios 5:9-13)
   “Sabe, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos. Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos, sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons, traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus, Tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela. Destes afasta-te.” (2 Timóteo 3:1-5)
   Não pretendo destacar as qualidades em que claramente se enquadram os Fernandes, mas deixo o alerta bíblico àqueles que desejarem permanecer divulgando um trabalho que, pelo modus operandi de seus responsáveis, não pode mais ser considerado com objetivos cristãos e muito menos apologéticos.
   Como sempre afirmei, estou lidando com um mestre do marketing e sei que ele buscará de todas as formas encontrar um ponto onde possa me atacar, denegrir ou expor e não necessariamente de acordo com a Bíblia, mas conforme os sentimentos do coração humano… e isso não edifica e muito menos é proveitoso.
   Como em luto por um irmão que morreu, pretendo manter um período de silêncio e não mais tocar nesse assunto onde, de minha parte, não há novidade, não há nova revelação e nunca houve alegria. O assunto acaba aqui.
   Me recolho e solicito apenas a oração tanto por mim quanto por aqueles que agora se levantam contra mim, pois, sinceramente, assim como sempre agi, se transcrevo fatos que ocorreram não é para a destruição, mas para arrependimento e salvação.

Categories:
Related Posts with Thumbnails