22 de jun de 2010

O TEXTO ABAIXO FOI ESCRITO SOB PERSPECTIVA ESTRITAMENTE BÍBLICA,
PARA O PÚBLICO QUE TEM NA BÍBLIA SUA REGRA DE FÉ E VIDA.

QUAISQUER OUTRAS OBRAS OU CITAÇÕES SERÃO APENAS CONSIDERADAS COMO "OBJETO A SER ANALISADO".
SE FOI EDIFICADO, COMPARTILHE!
EM QUAISQUER OUTRAS CONDIÇÕES: LEIA OBSERVAÇÕES NOS COMENTÁRIOS.
vendado   Ocultar discussões não é e nem nunca foi o objetivo deste blog, principalmente se a Bíblia for o núcleo do assunto.
   É apenas com base na Palavra de Deus que posso apontar os erros cometidos por alguém e tenho a paz de espírito de nunca, nesses cinco anos, ter ofendido nenhum dos meus analisados a nível pessoal… nem mesmo os hereges e os sodomitas!
   Tenho formado o conceito de que qualquer um que queira ser servo do Senhor Deus deva, antes de mais nada, prezar pela honradez de seu caráter, ou seja, se destacar como exemplo moral diante de uma sociedade já contaminada e corrompida em todos os níveis.
   Talvez o fato de nunca haver oficializado tal postura tenha levado um leitor revoltado com tudo o que tenho escrito a me conclamar de uma forma que considerei completamente inadequada e ofensiva: “seja homem”!
   Porventura não tenho sido eu homem o suficiente para sustentar minhas posições com respaldo bíblico? Porventura fujo daquilo que registro? Em que ponto pode ser apontado em corrupção ou, talvez, comportamento homossexual no conjunto de todos os textos que já publiquei?
   Pois sou homem e, mais ainda, temente ao Senhor Deus! Sou homem que zela por cada palavra que escreve e pronuncia… temos até um exemplo em vídeo de que, mesmo profundamente irritado, procuro guardar meus lábios de proferir palavras impróprias!
   Então, mesmo que alguns possam não concordar, considero o imperativo “seja homem” como uma ofensa pessoal da qual naõ sou, de forma alguma, merecedor.
   Registrado meu protesto, vamos compreender agora toda a história que antecede este episódio que otiginalmente deveria ser em uma única parte, mas cujas manifestações do autor já garantiram uma subdivisão:
   Na última vez que você respondeu a um de meus posts (aquela vez que falei sobre o tal do “número hella”, e citei a história da nomeação de Satanás por Lúcifer) você disse que acendeu o alerta vermelho com os meus futuros comentários, porque eu sempre tenho a mania de te contrariar, e porque eu não tinha te respondido quando você pediu por maiores informações.[bloco 1a]
   De qualquer maneira, dessa vez eu te passei informações (os links) que você disse que não tinha tempo de ler. Espero que ainda leia. Quanto a sempre te contrariar, não sei se é por causa do meu meio social, mas eu não fico me manifestando a toa. Não sou do tipo que fica, como muitos, dizendo “belíssimo post”, “sábias palavras”, “corretíssimo”… Não critico as pessoas que fazem isso, mas definitivamente não é o meu jeito. Acho que sou como você em seu blog: uns 90% dos seus posts, ou mais, tem a finalidade de alertar o povo contra falsos ensinos. Seu blog tem uma finalidade apologética, assim como eu quando te replico com alguma coisa.[bloco 1b]
   Você já disse que já está cansado de discutir em defesa da sã doutrina, porque quase todos são marionetes, e nunca tem boa argumentação. Você já viu que no meu caso, não sou como eles. Tenho argumentos baseados inteiramente na Palavra, sem me sujeitar a desmandos de homens. Claro que isso não quer dizer que não leia outros livros além da Bíblia. Os autores extra-bíblicos também tem muito a nos dizer, não autoritativamente, mas eles ajudam sim a organizar a sã doutrina e a separar a falsa.
   Eu cito a frase que você usou no post “sabe com quem está falando”:
   Nessa época ele estava tão animado que ficou querendo que eu lesse a tal Confissão de Westminster… e, sinceramente, desde aquela época não senti necessidade de ler um livro de doutrinas “baseado na Bíblia”, se tenho a própria Bíblia para me basear!
   Ora, se você diz que não precisa de outros livros porque tem a Bíblia pra se basear, isso quer dizer que você conhece a Bíblia 100%, não é? Porque, ao se deparar com alguma doutrina, você deve ter a certeza se a Bíblia a corrobora ou não. Pra isso, você sabe que não basta ter lido toda a Bíblia, mas é necessário tê-la estudado TODA. Você sabe que qualquer doutrina falsa sempre vai ter um versículo isolado que parece justificá-la. Você pode justificar reencarnação, veneração de santos, transubstanciação, não-divindade de Jesus, dispensacionalismo (rsrsrs), todos usando versículos isolados. Ora, essas pessoas também não dizem que se basearam na Bíblia?[bloco 1c]
   Você, que com certeza lê muito a Bíblia, sabe muito bem que há passagens difíceis. Pode fazer a experiência, pode pedir ao Espírito Santo, e ele não te dará como que por mágica, a interpretação correta para o Apocalipse ou de Daniel. Por isso vejo com muita desconfiança quem afirma que "não precisa de homens" pra entender a Bíblia. Se desprezarmos os teólogos, desconsideramos séculos de história onde homens piedosos estudaram diligentemente a Palavra. Seguir a opinião deles não é uma obrigação, mas sim mais um recurso muito bom para entendermos melhor os desígnios de Deus.[bloco 1d]
   Por isso é tão importante o estudo teológico. Vejo você, em seu blog, exortando o povo a se desviar dos falsos mestres que invadiram a igreja evangélica, porém você pouco fala sobre a necessidade de um estudo sólido de teologia, cristologia, eclesiologia, etc, justamente os elementos essenciais para ajudar-nos a nos desviar do mau ensino. Pode observar que a maioria das heresias que você denuncia em seu blog são propagandeadas por igrejas que não valorizam uma boa formação teológica, nem dos pastores, nem dos membros pela EBD. Talvez você ache que todos os seminários já foram contaminados. Mas isso é tão temerário quanto dizer que todos os políticos do Brasil são corruptos.[bloco 1e]
   É necessário uma boa formação teológica pra não ser igual a um "Júlio Severo": tem opiniões muito boas, por uma boa causa, mas fala muitas bobagens, como no caso quando comentou sobre o terremoto do Haiti.[bloco 1f]
   Espero que com essa mensagem, você baixe a guarda com minhas mensagens, e não me veja como um agente da NOM querendo te destruir.[bloco 2]
   Se você quiser conversar comigo no MSN, deixe um sinal aí pra mim.
   Abraço, e Deus abençoe![bloco 1g]
   Enquanto preparava a resposta a essa primeira mensagem, chegou a segunda
   Teóphilo,
   Agora quem acendeu o alerta vermelho com seu post “três padrões” foi eu. Você só falou da primeira mensagem, mas eu tenho certeza quase absoluta que eu sou um dos outros três, pois você disse:
   “seus conteúdos apresentam níveis diferentes de conhecimento e relacionamento com o Senhor Deus, mas que, na verdade, por suas características distintas e “pegadinhas”, acabei considerando como verdadeiros testes pessoais.”
   Isso leva a crer que você vai me citar como “aquele que tem mais conhecimento, mas tem sutilezas que vêm do maligno”. Não sei se agora é eu que sou paranóico que me faz pensar que eu sou um dos três, talvez seja porque a sua me contagiou. Sua postura birrenta e quixotesca leva qualquer um a ter cuidado pra te criticar e ser a próxima vítima das “letras vermelhas”. Talvez nem seja a minha mensagem que você se refere, e seja só treta da minha cabeça.
   Talvez você deve tá achando: "esse aí tá caçando briga". Não, não estou! Estou tentando resolver mal entendidos antes que você DIGA BESTEIRA ENVOLVENDO MEU NOME no seu blog.
   De qualquer maneira, leia com cuidado minha mensagem de novo, e veja que não coloquei a teologia num patamar acima do qual ela merece, não fiz apologia à adoração a homens santos, nem diminuí a autoridade da Bíblia. Saia da defensiva, pô!
   Se ainda não se sentir demovido, e quiser publicar as minhas palavras no seu blog, peço que a gente converse primeiro por MSN antes de você fazer isso. O problema não é que eu não queira aparecer. Só não quero ser causa de um mal entendido e ficar pagando de “alienado da NOM” à toa.
   Me adicione no MSN… peço que você SEJA HOMEM e não publique minha mensagem até que tenhamos esclarecido tudo.
   E se for engano da minha parte, e eu não estiver entre os "três padrões", peço que me perdoe o exagero, e continuemos o papo.
   Abraço!
   Para facilitar a compreensão da dinâmica das respostas, decidi enumerar [Blocos] que estão relacionados às respostas que for registrando, a começar por esta última mensagem.
   Sim! Você pressentiu muito bem que sua mensagem me fez refletir bastante e vai figurar nesta série, mas não como agente da NOM ou nada ligado diretamente ao maligno. Aliás, não pretendia nem revelar seu nome... se você não se expusesse tanto! Pretendo apenas, “com minha postura birrenta e quixotesca”, responder a algumas de suas considerações acerca dos textos que tenho publicado.
   Não costumo fazer nada “por impulso” e evito tomar decisões sob pressão. Tenho o costume de refletir muito antes de responder qualquer coisa, seja escrita, seja falada.
   Estou considerando até agora se você simplesmente não pensou tão bem antes de escrever ou se teve a intenção deliberada de registrar que digo besteiras em meu blog e que, de alguma forma, eu não seja homem. Se na sua terra isso é comum, para mim é ofensivo e, pior ainda, coisa direta e pessoal. Ainda assim não é por conta disso que vou passar a tratá-lo mal, mas tais insinuações já me foram suficientes para desconfiar do nível das coisas que poderia estar tão insistentemente desejando me dizer através do MSN.
   De forma alguma me sentiria à vontade para conversar contigo no MSN, até mesmo pelo fato de haver a abertura de um canal direto (o tal IP) que pode, inclusive, permitir a invasão do PC: os e-mails não estão sendo suficientes? O que pode dizer lá que não possa ser dito aqui? Realmente não compreendo essa sua necessidade e insistência…
[bloco 1a]   Muito útil essa observação, pois me lembra que já inventaram um telescópio de altíssima tecnologia chamado, por “pura coincidência”, “lúcifer”, mas tenho certeza que para você isso continua sendo apenas “o rumo normal do mundo” e seria besteira registrar tal detalhe... se eu já percebi está muito bom, deixemos os outros que não se aperceberam seguirem achando tudo belo e tecnológico sem nenhum alerta!
[bloco 1b]   Sou forçado a concordar contigo: como eu gostaria de ser refutado em alguns textos! Faz cinco anos que gostaria de estar errado em vários dos estudos que já publiquei no site principal, mas infelizmente parece que esse é mesmo o caminho do mundo.
   Dessa forma há um misto de tristeza e alegria quando alguém me congratula, mas ao menos essas manifestações servem de indicador de que estou sendo lido por alguns... se todos fossem iguais a você, com certeza ia achar que meus esforços de pesquisa e redação estariam sendo todos em vão! Mas o fato de você não gostar de elogiar não foi o que me fez coloca-lo sob minha análise… siga lendo!
[bloco 1c]   É aqui, neste último parágrafo, que você começa a empurrar uma série de raciocínios totalmente ilógica!
   Se eu digo que não preciso de outros livros é porque prefiro recorrer à Bíblia quando não sei algo!
   Nunca me afirmei como a “enciclopédia da Bíblia” e é justamente por esse motivo que não saio abordando temas sobre os quais não tenho familiaridade ou conhecimento: falo apenas do que sei, sem me arriscar a incorrer por terrenos que me levarão a emitir opiniões errôneas.
   O engraçado é que você mesmo já pediu várias vezes para que eu abordasse alguns desses temas e não foi capaz de perceber que não me senti apto a atender suas sugestões... é como se quisesse que eu falasse sobre um assunto do qual não tenho base para me pegar em algum erro! Fica parecendo muito que quer armar uma armadilha para me desmoralizar, exatamente como faziam os fariseus em relação ao Senhor Jesus Cristo!
   Só que, ao contrário d’Ele, eu admito desde o início que não sei tudo, me restringindo a ter um bordão idêntico ao da Ofélia: “só falo o que sei”!
   Portanto, quando me deparo com uma doutrina, tenho que pesquisar suas bases, compará-las minuciosamente com as Escrituras… até mesmo pesquisar no Google! Posso citar, dentre inúmeros exemplos, muitos temas que não abordei e nem pretendo abordar como a tal “crescendo em graça” ou o “caminho antigo”. Vejo que há algo muito errado com eles, mas não tenho tempo e nem conhecimento específico para escrever um estudo sobre eles, mas isso não significa que esteja em concordância, pois há erros gritantes que qualquer cristão genuíno deve perceber antes de ser enredado.
   Logo, tenho convicção para falar daquilo que sei com segurança e através de pesquisas exaustivas e, definitivamente, isso não abrange todos os temas do mundo! Sou humano, falho e ciente disso… você não percebe que talvez seja por isso que solicito àqueles que possam colaborar ou refutar biblicamente SOBRE O ASSUNTO que assim o façam?
   Há também uma função do Espírito Santo, descrita biblicamente, sobre a aplicação bíblica:
   “Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito.” (João 14:26)
   “E, quando vos conduzirem às sinagogas, aos magistrados e potestades, não estejais solícitos de como ou do que haveis de responder, nem do que haveis de dizer. Porque na mesma hora vos ensinará o Espírito Santo o que vos convenha falar.” (Lucas 12:11-12)
   É incrível que essa passagem exprima exatamente como me sinto ao responder tantos questionamentos desde o início desse ministério virtual, inclusive os seus!
[bloco 1d]   As passagens que citei acima já começam a discordar de sua premissa nesse parágrafo e da mesma forma que homens piedosos estudaram, satanás também plantou “gatilhos” em todas as denominações imagináveis... ou você discorda de que a apostasia é profética e inevitável?
   “Assim diz o SENHOR: Maldito o homem que confia no homem, e faz da carne o seu braço, e aparta o seu coração do SENHOR! Porque será como a tamargueira no deserto, e não verá quando vem o bem; antes morará nos lugares secos do deserto, na terra salgada e inabitável. Bendito o homem que confia no SENHOR, e cuja confiança é o SENHOR. Porque será como a árvore plantada junto às águas, que estende as suas raízes para o ribeiro, e não receia quando vem o calor, mas a sua folha fica verde; e no ano de sequidão não se afadiga, nem deixa de dar fruto.” (Jeremias 17:5-8)
   Prefiro mil vezes ter o trabalho de pesquisar exaustivamente na Palavra, que é acertadamente a referência mais direta que tenho d’O Senhor, do que aceitar qualquer estudo de qualquer homem sem compará-lo de forma bereiana à Escritura… por acaso também não é exatamente essa a recomendação que faço a todos aqueles que me leem?
[bloco 1e]   Ah tá... e, por exemplo, as igrejas batistas que historicamente sempre valorizaram a “formação teológica”... como estão agora? O que dizer da teologia espúria inventada pelo safado do Rick Warren que, por sinal, é famoso pastor batista?!
   A formação teológica foi infiltrada no decorrer do tempo por idéias humanistas. Foram criadas “necessidades” totalmente desnecessárias (perante o Senhor Deus) para que alguém se “forme em pastor”: a psicologia (que é uma religião anticristã), a administração (que torna o corpo de Cristo em empresa)… tudo muito justificável perante a lógica humana, mas que, na verdade, só serviram para alavancar a disseminação da apostasia… ou você se esquece:
   “Porque, qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o espírito do homem, que nele está? Assim também ninguém sabe as coisas de Deus, senão o Espírito de Deus. Mas nós não recebemos o espírito do mundo, mas o Espírito que provém de Deus, para que pudéssemos conhecer o que nos é dado gratuitamente por Deus. As quais também falamos, não com palavras de sabedoria humana, mas com as que o Espírito Santo ensina, comparando as coisas espirituais com as espirituais. Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente. Mas o que é espiritual discerne bem tudo, e ele de ninguém é discernido.” (1 Coríntios 2:11-15)
   Reformulando a frase de sua questionável lógica, não podemos afirmar que todos os políticos do Brasil são corruptos, mas podemos registrar em cartório que “A política do Brasil é corrupta” e qualquer um que deseje ser verdadeiramente idôneo deve afastar-se dela. Já disse e repito sem medo que se o Senhor precisar levantar líderes não vai depender de recursos ridículos como eleições ou essa mentira chamada de democracia. José, Moisés, Daniel… nenhum deles foi eleito ou escolhido pelo povo. As duas testemunhas também não serão!
   Então, de modo análogo ao parágrafo anterior, nem todos os seminaristas e pastores do Brasil foram contaminados, mas a estrutura toda a estrutura denominacional eclesiástica foi! E, pior ainda, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo! E isso não deve ser surpresa, pois (repito) é cumprimento profético.
   Os homens têm buscado empregar várias técnicas (grupos pequenos, lideranças dinâmicas, milagres…) na intenção de fazer crescer as empresas eclesiásticas, mas se esquecem de observar se esta evolução numérica reflete no crescimento espiritual, ou seja, no conhecimento que estes “crentes” têm da Bíblia e de sua sabedoria em aplicá-la.
   “Eu plantei, Apolo regou; mas Deus deu o crescimento.” (1 Coríntios 3:6)
   Posso afirmar que o crescimento que vemos hoje é numérico, mas que 98% de todo esse povo se satisfaz em ouvir mensagens cuja teologia espúria só serve aos interesses daqueles que as pregam, não se sustentando quando examinadas debaixo de uma ótica bíblica dentro de texto e contexto corretos ou, como sei que prefere, exegética e hermenêutica.
   Novamente seu “zelo” por conhecimentos acadêmicos acaba me mostrando que está procurando por algo que se pareça mais com um papa católico que por um cristão ativo e genuíno. Me empenho para ser o segundo, nunca me afirmei e sequer almejei ser visto como nada que sequer lembre o primeiro… na verdade tenho visto que todos aqueles que buscam assumir tais posições (de liderança declarada e incontestável) acabam se afastando da Verdade, se convencendo de si próprios e sucumbido ao deus deste século.
   Tenho a certeza de que, por você, eu calaria minha boca, tiraria todos os meus textos do ar e ia, primeiro, me formar em alguma dessas instituições que tanto te inspiram confiança… mas não almejo títulos, não me afirmo como superior a nenhum irmão e me submeto apenas à autoridade do Senhor Jesus Cristo: se, conforme sempre peço, puderem me refutar ou edificar diante de Sua Perfeita Palavra, então estou sempre disposto a ouvir e aprender.
   Agora, não me venha com essa sua lógica institucional e carente de certificações antropocêntricas: meu “selo de qualidade” nunca será emitido pelo INMETRO!
   Aliás, gostaria de aproveitar a oportunidade para tecer um comentário em relação a alguns desses “elementos certificados” que tanto preza:
   Não costumo repostar textos publicados por outros autores, mas não me privo de fazer referências a obras externas através de citações e links adicionados a meus próprios textos. Porém tenho notado (através de datas de publicação) que muitos desses afamados mestres têm vindo até aqui, lido os artigos que publico e “chupado” sua essência, modificando coisinhas aqui e acolá para, no final das contas, evitar fazer referências ao meu trabalho. Será que é medo de que as pessoas que leem seus textos possam vir até aqui e “ver mais do que deveriam”, podendo decidir se libertar das cadeias que dividem cristãos em “times”?
   Acabo sendo forçado a concluir que essa deslealdade é fruto do temor que têm de abalar suas fontes de renda fixa ligadas a doutrinas e convenções que se fazem complementares à Bíblia, mas nem sempre concordantes com ela.
   Fico entristecido por constatar que alguns desses são até bastante populares, mas tal procedimento os qualifica, pelo menos, como fraudulentos por não cumprir meu único pedido como autor.
   Maldito aquele que fizer a obra do SENHOR fraudulosamente; e maldito aquele que retém a sua espada do sangue. (Jeremias 48:10)
   Tenho grande vergonha de ficar pedindo auxílio aos leitores e muitas vezes deixo de escrever e dedicar atenção a este ministério por ter que perder dias inteiros buscando recursos para sobreviver... porventura meu trabalho é inferior ao desses que me copiam apenas porque não possuo o título de nobreza que ostentam? Não deveríamos nós falar sobre o mesmo Senhor e visar um mesmo objetivo, que é a pregação do evangelho genuíno e sem mistura?
   “Levai as cargas uns dos outros, e assim cumprireis a lei de Cristo. Porque, se alguém cuida ser alguma coisa, não sendo nada, engana-se a si mesmo. Mas prove cada um a sua própria obra, e terá glória só em si mesmo, e não noutro. Porque cada qual levará a sua própria carga. E o que é instruído na palavra reparta de todos os seus bens com aquele que o instrui. Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará.” (Gálatas 6:2-7)
   “Então, enquanto temos tempo, façamos bem a todos, mas principalmente aos domésticos da fé.” (Gálatas 6:10)
   O fato de não ser da mesma denominação me exclui de ser um “doméstico na fé” firmada no Senhor Jesus Cristo? Este é apenas um comentário: já aprendi a entregar minhas causas nas mãos do Senhor meu Deus e aguardar pelo tempo d’Ele...
[bloco 1f]   Aqui temos outro ponto onde sou levado a observar certa “sede de discórdia” contida em suas palavras: até seus comentários mais recentes demonstram essa curiosidade em saber “como vou me virar”, veja bem:
   Também fiquei curioso pra saber o que você acha do posicionamento do Ciro Zibordi.
   <ironia mode on> Será que ele é um agente infiltrado da NOM? <ironia mode off>
   Você reconhece, Teóphilo, que essa paranoia é justificável?
   Pois antes mesmo de sua curiosidade e comentário irônico, outras duas pessoa já haviam me alertado sobre esse posicionamento discordante e decidi transcrever aqui as comunicações:
   Foram estas as comunicações e é essa exatamente a mesma resposta que ofereço a todos.
   Assim como na primeira vez em que demonstrou desejar ter seus textos reproduzidos com letras vermelhas, parece que você é incapaz de discernir os temas mais relevantes (bíblicos) dos circunstanciais (notícias seculares)... como pode isso? Alguém que exige tanto conhecimento de mim (eclesiologia... cristologia!) não conseguir perceber a diferença de assuntos tão distintos como apostasia e vacinação?
[bloco 1g]   Rapaz, infelizmente ocorreu exatamente o contrário!
   Suas palavras caracterizaram uma sutileza digna dos fariseus dos tempos em que o Senhor Jesus Cristo andou nesta terra: tenta imobilizar meu trabalho me desqualificando por conhecimentos que nunca afirmei ter e nunca admitindo ou reconhecendo a Verdade que corretamente prego com base bíblica; tenta me refutar, expor a intrigas e envolver em contendas com terceiros por motivos de menor importância, ou seja, cuja essência não é bíblica…
   Assim fica muito difícil confiar em você, não me importando seu “meio social”, sua formação ou se é “agente da NOM” ou não.
   “Eis que vos envio como ovelhas ao meio de lobos; portanto, sede prudentes como as serpentes e inofensivos como as pombas.” (Mateus 10:16)
[bloco 1h]   Sinceramente não tenho tal desejo e estou seguro de que nunca poderá me acusar de ser mentiroso.
   Tenho certeza de que nunca me afirmei como o “Papa” que está buscando, assim como nunca pretendi passar a ideia de que sei tudo: sou um mero análogo contemporâneo da jumenta de Balaão, que só precisou saber o necessário para dizer naquele momento e, dessa forma, simples e direta, conseguiu servir perfeitamente ao Senhor Deus.
   Não me arvoro em meus próprios conhecimentos, antes busco constantemente pesquisar e conhecer o máximo que puder da Bíblia... não sou máquina e nem o próprio Senhor Deus para conhece-la 100% e fico feliz por ter sempre o que aprender a cada dia que se sucede.
   “Aquele, pois, que cuida estar em pé, olhe não caia.” (1 Coríntios 10:12)


   Imaginei que fosse concluir esta discussão com essa resposta, porém houve réplica que, segundo o próprio autor, foi bem mais agressiva… mas a conversa é tão extensa que só na parte 2B vou poder apresentar alguns erros crasos de uma visão onde a Igreja, teoricamente, poderia ser uma das testemunhas e ainda a base bíblica para se descartar qualquer filosofia onde se encontrem enganos.
   "Tu, porém, tens seguido a minha doutrina, modo de viver, intenção, fé, longanimidade, amor, paciência, Perseguições e aflições tais quais me aconteceram em Antioquia, em Icônio, e em Listra; quantas perseguições sofri, e o SENHOR de todas me livrou; E também todos os que piamente querem viver em Cristo Jesus padecerão perseguições. Mas os homens maus e enganadores irão de mal para pior, enganando e sendo enganados. Tu, porém, permanece naquilo que aprendeste, e de que foste inteirado, sabendo de quem o tens aprendido, E que desde a tua meninice sabes as sagradas Escrituras, que podem fazer-te sábio para a salvação, pela fé que há em Cristo Jesus. Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça; Para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra." (2 Timóteo 3:10-17)
   O Senhor Deus tenha piedade de nós!

Categories: ,
Related Posts with Thumbnails