5 de out de 2009

Teóphilo, Caio Fábio e O Dinheiro

O TEXTO ABAIXO FOI ESCRITO SOB PERSPECTIVA ESTRITAMENTE BÍBLICA,
PARA O PÚBLICO QUE TEM NA BÍBLIA SUA REGRA DE FÉ E VIDA.

QUAISQUER OUTRAS OBRAS OU CITAÇÕES SERÃO APENAS CONSIDERADAS COMO "OBJETO A SER ANALISADO".
SE FOI EDIFICADO, COMPARTILHE!
EM QUAISQUER OUTRAS CONDIÇÕES: LEIA OBSERVAÇÕES NOS COMENTÁRIOS.
    Todas as vezes que alguém menciona o nome do Caio Fábio em um texto é gerada grande expectativa sobre a posição do autor: muitos querem apoiar quem aborda um nome tão polêmico enquanto outros já sentem o gosto de sangue na boca…
   Será possível que os cristãos genuínos não estão mais percebendo que há apenas uma única e imutável posição a ser tomada? Será que o prazer e a emoção da “guerra de opiniões” suplanta a racionalidade apresentada pela Palavra de Deus? Afinal… qual a posição de Teóphilo em relação ao senhor Caio Fábio?
   Antes de entrar propriamente no tema, gostaria de agradecer publicamente ao irmão Vinícius Rentz por ter me enviado um artigo cujo teor foi de extrema importância para o momento em que me encontro: a base bíblica apresentada foi muito útil para esclarecer grandes questões que têm me feito sofrer com ansiedade por causa das grandes dificuldades que tenho passado.
   Coloquei-o na área de textos indicados (no site principal) e sugiro que todos os irmãos que acompanham este blog leiam. Reflitam, refutem… ou colaborem, pois minha situação é bastante periclitante na área abordada: agradeço extremamente ao único irmão (ou irmã) que, nestes mais de três meses, fez o único depósito que recebi.
   Falta tão pouco para concluir a reforma, porém as dívidas são tão altas que para pagá-las estou me envolvendo em uma área profissional completamente diversa do que deve ser meu ministério. A área de eventos impede completamente o desenvolvimento de estudos e textos, pois o trabalho (quando surge) dura o dia inteiro por vários dias: tenho me destacado e feito excelentes contatos que podem me inserir ainda mais nesse contexto completamente secular, mas… é isso que devo fazer?
   Minha consciência e, porque não, minha alma estão doloridas e descontentes pelo sucesso que tenho obtido. Nas longas horas que passo indo e vindo dos trabalhos percebo o quanto não estou trabalhando na divulgação da Verdade e, ao contrário, tenho testemunhado congressos e seminários que não têm absolutamente nada a ver com a edificação do povo de Deus… pelo contrário, provavelmente são reuniões onde podem estar sendo tomadas decisões que facilitarão a implantação do governo definitivo e final deste mundo.
   Minha esposa até já preparou meu currículo para enviar às agências e não duvido que, se isso começar, sem dúvida não terei mais tempo e nem condições de preparar mais material como este que venho apresentando desde 2005…
   Se você, em algum momento foi edificado através das palavras que o Senhor Deus têm me dado através do Espírito Santo, por favor, leia o texto em questão e reflita.
   Por desencargo de consciência informo que minhas dívidas imediatas (por causa da obra) giram em torno de absurdos cinco mil reais (para alguns é pouco… para mim é atualmente inatingível) e repito o número da conta para depósito:
BANCO: ITAÚ (341)
AGÊNCIA: 4077
CONTA POUPANÇA: 03756-4 / 500
NOME: CARINA M. SILVEIRA
CPF: 073.540.267 / 19
   Mas, voltando à questão do senhor Caio Fábio e suas palavras, devo dizer que o proceder bíblico a ser tomado não o salva… porém também não o condena! Vejamos as passagens que permitirão que cheguemos a uma conclusão:
   “Assim diz o SENHOR: Maldito o homem que confia no homem, e faz da carne o seu braço, e aparta o seu coração do SENHOR!” (Jeremias 17:5)
   “E logo os irmãos enviaram de noite Paulo e Silas a Beréia; e eles, chegando lá, foram à sinagoga dos judeus. Ora, estes foram mais nobres do que os que estavam em Tessalônica, porque de bom grado receberam a palavra, examinando cada dia nas Escrituras se estas coisas eram assim.” (Atos 17:10-11)
   “Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai” (Filipenses 4:8)
   Em primeiro lugar quero denotar a CONDENAÇÃO daqueles que DEPENDEM das palavras do senhor Caio Fábio para sustentar sua vida cristã… aliás, aproveito para condenar também aqueles que possam vir a depender das minhas próprias palavras também!
   Senhoras e senhores, é triste, mas… não existe ser humano perfeito!
   Maldito é aquele que deposita sua confiança em qualquer ser humano… até em si próprio! Você sabe se amanhã vai acordar passando bem? Sabe se "os “sonhos” de Deus são realmente os mesmos que você se imagina vivendo?
   “O coração do homem planeja o seu caminho, mas o SENHOR lhe dirige os passos” (Provérbios 16:9)
   Há aqueles que leem horóscopo, há aqueles que olham as cartas e ainda há aqueles que consultam Caio Fábio ou Teóphilo antes de tomar suas decisões. Falei isso no último podcast e repito aqui: quando fomos feitos reis e sacerdotes através do sangue do Senhor Jesus Cristo (vide Apocalipse 1:5-6) antes dos benefícios herdamos PRINCIPALMENTE as RESPONSABILIDADES dos títulos. Isso significa que se não buscarmos conhecer, respeitar e cumprir a Palavra d’Aquele que nos instituiu de tais prerrogativas, de fato estaremos assinando um atestado de incompetência para o mínimo que se pode esperar de um cristão… já que definitivamente NINGUÉM tem mérito pela própria salvação.
   A ÚNICA FONTE CONFIÁVEL que podemos consultar quanto a nossas decisões e nossos futuros é a Palavra de Deus! Tudo o mais que possa vir a existir DEVE ser tratado conforme os bereanos citados na passagem acima: COMPARADO MINUCIOSA E ATENTAMENTE ÀS ESCRITURAS!
   Me perdoem aqueles que esperavam minha emissão de algum tipo de “salvo conduto” ou “atestado de confiabilidade”, mas esse é o tipo de coisa que (por mais que nos esforcemos) NINGUÉM merece: nem Caio Fábio, nem eu… nem você!
   Então alguns vão se exaltar querendo alegar os atos questionáveis cometido pelo senhor Caio Fábio… e serei forçado a perguntar: O que há de pior entre aqueles que adulteram e aqueles que se masturbam? Porque um concretizou o que o outro imagina isso tornaria o pecado do primeiro maior? De forma alguma!
   “Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça. Se dissermos que não pecamos, fazemo-lo mentiroso, e a sua palavra não está em nós” (1 João 1:8-10)
   Me perdoem aqueles que esperavam minha emissão de algum tipo de condenação, mas tudo o que até hoje li escrito pelo senhor Caio (uns dez artigos, no máximo!) estava correto. Sei que há alguns textos e pregações dele que têm gerado muita polêmica, mas sinceramente nem pus meus olhos (ou meus ouvidos) neste material. Sabem o motivo? Porque há algo muito mais importante a ser lido, estudado e refletido!
   Se não veio até mim, se não gritou a meus olhos ou meus ouvidos, se não me foi “empurrado garganta adentro”… não vou sair buscando motivos para condenar alguém.
   Ao contrário de alguns absurdos pregadores amplificados pela mídia “emburrecente” popular, os tais “enganos” cometidos pelo senhor Caio chegam a meu conhecimento através de algumas poucas pessoas que podem, por si próprias, refutar biblicamente e documentar os pontos de discordância. O ÚNICO PARÂMETRO DE JULGAMENTO VÁLIDO PARA UM CRISTÃO É ESSE: A PALAVRA DE DEUS!
   “NÃO julgueis, para que não sejais julgados. Porque com o juízo com que julgardes sereis julgados, e com a medida com que tiverdes medido vos hão de medir a vós.” (Mateus 7:1-2)
   “Não julgueis segundo a aparência, mas julgai segundo a reta justiça.” (João 7:24)
   Não pensem que esqueci as palavras do pastor Stefani Saad sobre o fato do senhor Caio Fábio ser maçom e, por isso, faço questão de manter certa vigilância sobre o material que recebo de alguns amigos mais susceptíveis às ideias dele, porém, ao contrário de certos apóstatas modernos que querem justificar suas heresias e absurdos simplesmente batendo no peito e afirmando-se “ungidos do senhor” (como se eles tivessem alguma prerrogativa de perfeição sobre qualquer outro cristão genuíno…), nunca soube que esse senhor tenha agido dessa forma.
   Detratores surgem a cada momento para todos nós: o próprio Senhor Jesus Cristo era continuamente confrontado por acusações e garantia-se na Palavra e em Si mesmo… afinal, Ele É a Palavra Viva!
   No meu caso (e no de qualquer ministro sério), o poder não está em nós, mas no conhecimento que temos da Palavra que nos foi deixada e nossa capacidade de pô-la em prática, de forma que nosso testemunho não seja dado apenas através de textos ou dentro de uma instituição eclesiástica, mas sim verificado em cada momento de nossas vidas, em qualquer lugar e com qualquer pessoa.
   “Porquanto está escrito: Sede santos, porque eu sou santo. E, se invocais por Pai aquele que, sem acepção de pessoas, julga segundo a obra de cada um, andai em temor, durante o tempo da vossa peregrinação, sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que por tradição recebestes dos vossos pais, mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e incontaminado.” (1 Pedro 1:16-19)
   Dessa forma, conclamo os irmãos a assumirem suas responsabilidades de cristão sobre si próprios, comparando TUDO o que vos é apresentado com a Palavra e descartando aquelas coisas que não merecem nem atenção e muito menos respeito: sejam elas teologias, doutrinas ou lindas fábulas!
   Tendo sempre em mente que nem tudo que nos agrada é bom e tudo o que não é bom deve ser descartado, teremos a “fórmula” básica para que iniciemos nossa santificação pessoal e, consequentemente, para a salvação.
   Amados… porque contendas? Porque desamor?
   Há motivo para divergências? Busquem a resposta na Palavra e não em suas próprias opiniões!
   O acusador apresente o motivo da acusação e a passagem bíblica que condena o objeto.
   O defensor avalie, refute BIBLICAMENTE ou então… ACATE!
   Mas nunca, DE FORMA ALGUMA, sem amor!
   P.S.: Amor tão grande que visa a salvação eterna e NUNCA a condenação!
   “Nada façais por contenda ou por vanglória, mas por humildade; cada um considere os outros superiores a si mesmo.” (Filipenses 2:3)
   Uma observação quanto à foto utilizado nesta postagem: olhem as alianças que existem e entendam o motivo pelo qual NÃO PODEMOS e NÃO DEVEMOS depositar nossa fé em nada além d’O próprio Senhor Jesus Cristo…
   Concluo aqui esta postagem na expectativa de que o Senhor Deus os esteja abençoando não apenas com saúde, mas com paz e sabedoria.
   Um fraternal abraço.

Categories: ,

16 comentários:

Postar um comentário

                              ATENÇÃO!

   Fico feliz por você estar desejando registrar um comentário, porém peço que (principalmente caso vá praticar qualquer tipo de retaliação), pense bem antes de fazê-lo:.

   1. A partir de 22/07/2011 restringi (no intuito de impedir mesmo) os comentários neste formato (arcaico e nativo do blogger), pois estão relacionados às postagens antigas: o assunto pode até ser atual e pertinente, mas definitivamente não está no centro das atenções do autor.

   2. Este formulário só aparece para permitir a leitura dos comentários anteriores... já leu para ver se sua dúvida não foi respondida? Tem certeza que sua pergunta é inédita e exclusiva? Se for, então pode me enviar um e-mail:
teophilonoturno@gmail.com

   3. Provavelmente o que você leu foi baseado na Bíblia ou em fatos, NÃO em opiniões pessoais (busque referências bíblicas!!!). Se você "caiu de pára-quedas" aqui não comece a metralhar sem conhecer o posicionamento do autor através de seus outros textos, pois comentários descabidos e sem fundamentação serão desconsiderados!

   4. Sem dúvida o texto não contém ofensas pessoais e muito menos palavras torpes (não escreva ofensas, palavrões, bobagens...).

   5. Muito provavelmente você vai encontrar sérias dificuldades para apagar seus comentários daqui caso algum dia venha a se arrepender de tê-los feito: meu trabalho é registrar fatos e, depois que você pressionar o botão enviar, suas próprias palavras poderão testemunhar contra você.

   Obrigado pela atenção.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts with Thumbnails