6 de jul de 2009

O TEXTO ABAIXO FOI ESCRITO SOB PERSPECTIVA ESTRITAMENTE BÍBLICA,
PARA O PÚBLICO QUE TEM NA BÍBLIA SUA REGRA DE FÉ E VIDA.

QUAISQUER OUTRAS OBRAS OU CITAÇÕES SERÃO APENAS CONSIDERADAS COMO "OBJETO A SER ANALISADO".
SE FOI EDIFICADO, COMPARTILHE!
EM QUAISQUER OUTRAS CONDIÇÕES: LEIA OBSERVAÇÕES NOS COMENTÁRIOS.
   Pretendia relatar a experiência que eu e minha esposa tivemos ao participar de um culto em uma igreja batista tradicional, mas para isso seria muito importante que dispusesse da letra da canção que é entoada no momento de homenagem aos aniversariantes.
   Passei a semana inteira relutando em ir até lá apenas para isso, mas nesse domingo (uma semana depois!) acordei tão incomodado que não tive outra saída senão ir até lá para conseguir mais um objeto de análise sob a ótica bíblica.
   Cheguei na igreja após o encerramento do culto matinal e fui muito bem recebido pela líder do louvor, que estivera presente em minha palestra, e sua irmã. O encontro foi providencial, pois acabamos enveredando por assuntos bastante delicados até o ponto em que a seguinte frase foi dita:
   — Nossa vida é o culto!
   Aquilo bateu tão forte em minha consciência que decidi mudar o tema desta postagem, pois antes de analisar os erros em um culto (conforme havia prometido anteriormente) é muito importante que tenhamos uma sólida definição bíblica sobre ele e, através disso, vamos descobrir a técnica utilizada pelo inimigo para cauterizar a mente da maioria dos cristãos modernos, impedindo-os de perceber que estão sendo envolvidos por um terrível engano.
   Realmente nunca havia pesquisado a fundo sobre a origem do conceito de que nossas vidas são um culto: vejam que o fato de dedicarmos nossas vidas ao Senhor Deus de forma alguma vai implicar em que passemos a viver num mundo espiritual. Continuaremos necessitando comer, beber e ir ao banheiro enquanto estivermos por aqui e, mais importante ainda, continuaremos NÃO MOVENDO O SOBRENATURAL por nós mesmos!
   Digo isso observando cautelosamente a Palavra de Deus e, para aqueles que discordaram de alguma afirmação do parágrafo anterior, só aceito questionamento se me responderem em que momento algum personagem bíblico moveu, por si próprio, o mundo espiritual? Alguém, além do próprio Senhor Deus, ordenou alguma movimentação de anjos? Diante de Estevão, o mártir, as pedras se transformaram em isopor ou ele, mesmo perecendo, cumpriu seu papel para com os planos do Deus? Será que “os sonhos de Deus”, tão populares atualmente, eram de que Estevão morresse apedrejado? Serão nossos sonhos os “sonhos de Deus”?
   Todo o movimento sobrenatural foi ocasionado MEDIANTE A OBEDIÊNCIA às instruções emanadas pelo próprio Senhor Deus diretamente ou enviadas por Ele através de profetas e apóstolos: os resultados normalmente foram imediatos e comprováveis. Hoje temos A BÍBLIA como a principal fonte de ORDENS DIRETAS emanadas pelo Pai: tudo o que distorcer ou desviar dela é anátema, mesmo que seja feito com “boas intenções”…
   Acho que devemos recorrer ao dicionário para conseguirmos compreender melhor a definição do substantivo masculino “culto”:
   1. Reverência respeitosa a uma divindade (Deus, deuses, santos ou qualquer ente ou elemento da natureza divinizado).
   Ex.: (o culto de xangô)(culto da virgem Maria)(culto dos duendes)
   2. Qualquer religião organizada segundo princípios, dogmas etc. próprios.
   Ex.: defendia a liberdade de culto
   3. Conjunto de atitudes e ritos pelos quais se adora uma divindade; ritual.
   Ex.: (o culto protestante)(o culto maometano)
   4. A expressão religiosa, considerada externamente.
   Ex.: domingo, a igreja realizava um maior número de cultos
   5. Cerimônia, ofício religioso na maior parte das religiões chamadas protestantes.
   6. Veneração, preito; paixão extrema para com alguém ou algo.
   Ex.: (prestou de culto à memória de Camões)(a sociedade contemporânea incita o culto à boa forma física)
   Ora, em nenhuma destas definições o culto é considerado algo ininterrupto. Por mais rotineiro que seja, é necessário que o MOMENTO DO CULTO seja DISTINTO de quaisquer outros momentos, principalmente se formos considerar a possibilidade de estarmos desejosos de prestar um genuíno culto ao Senhor Deus, Criador deste universo.
   Observemos um exemplo veterotestamentário, narrado em Deuteronômio 14 e referente ao chamado “dízimo do festival” (para aqueles que não sabem, não era cobrado só um dízimo, mas dois e, provavelmente, até três dízimos… fora as ofertas! Mas esse assunto já foi abordado de forma esclarecedora por Bryan Anderson). Reparem a instrução
   “E aquele dinheiro darás por tudo o que deseja a tua alma, por vacas, e por ovelhas, e por vinho, e por bebida forte, e por tudo o que te pedir a tua alma; come-o ali perante o Senhor teu Deus, e alegra-te, tu e a tua casa” (Deuteronômio 14:26)
   Reparem que é recomendado um tipo “ação de graças” a ser executado perante o Senhor Deus, talvez na intenção de que seja treinado um convívio cheio de respeito e temor… mas que, de forma alguma, pode ser considerado um culto!
   Todos os sacrifícios do Antigo Testamento (conforme registrados nos primeiros 7 capítulos do livro de Levítico) foram extintos através do sacrifício definitivo d’O Cordeiro de Deus, assim como todo o cerimonial relativo ao templo e ao tabernáculo, pois tudo isso não passava de um “tipo” de culto… uma preparação para aquele que deve ser um momento tão SINGULAR que o apóstolo Paulo recomenda o seguinte:
   “Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso CULTO RACIONAL. E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus” (Romanos 12:1-2)
    Notem que o único sacrifício recomendado aos gentios cristãos é sempre o SEU PRÓPRIO! Nesse caso temos a instrução de que “nos sacrifiquemos” ao prestar o culto racional, mas para entender o que significa esse sacrifício devemos entender primeiro o que a Palavra de Deus nos deixou sobre o próprio culto. Para isso vou fazer referência a um trecho do estudo chamado “12 Razões Pelas Quais Igrejas Centradas na Bíblia Devem Repudiar: Palmas, Ritmos e Instrumentos Dançantes, Balanços, Danças, Etc.” apresentado pelo irmão Hélio de Menezes Silva:
   Deus, através do Novo Testamento, toma grandes cuidados em nos instruir sobre o que pode e deve fazer parte do cultos verdadeiros das igrejas do Novo Testamento:
A) ORAÇÕES
   Atos 2:42 / Atos 20:36/ Atos 21:5 / 1 Coríntios 14:15.
B) MÚSICA ESPIRITUAL
   1 Coríntios 14:26 / Colossenses 3:16 / Efésios 5:19,20.
C) LEITURA DA PALAVRA
   1 Timóteo 4:13 / 2 Coríntios 3:15.
D) PREGAÇÃO DA PALAVRA, NO PODER DO ESPÍRITO
   Atos 20:7 / Atos 11:26 / Romanos 15:14 / 1 Coríntios 14:28,29 / Efésios 5:19,20 / Colossenses 3:16.
E) OFERTAS
   Lucas 21:1-4 / 1 Coríntios 16:2 / 2 Coríntios 9:7.
F) BATISMO
   Atos 2:41 / Atos 19:5.
G) CEIA DO SENHOR
   Atos 2:42,46 / Atos 20:7.
   Por que Deus, tão minucioso em dar-nos instruções detalhadas sobre tudo que Ele quer que seja incluído nos cultos de adoração das igrejas neotestamentárias, nem sequer uma, uma única vez, nos instruiu a cantarmos músicas "quentes", dançáveis, e que mexam com o corpo e a carne? Por que não nos instruiu a acompanhar essas músicas com sensuais, "deliciosas" palmas ritmadas, sensuais balanços do corpo ou mesmo danças?
   Será que Ele "esqueceu"? Será que Ele não é muito competente nestes assuntos de louvor? Será que podemos fazer bem melhor que Ele?... De modo algum! A resposta é simples: Todas essas inovações, que sem dúvida agradam ao mundo e à nossa carne, não são desejadas por Deus!
   Espero que tenham tido o interesse de abrir a Bíblia para pesquisar as referências acima citadas, assim como tenham compreendido que TUDO O MAIS que foi ou venha a ser INFILTRADO no meio daquele que deveria ser o singular culto racional PRESTADO AO SENHOR DEUS é uma grave deturpação bíblica, tornando qualquer forma de “culto” diferente desta algo INACEITÁVEL para Deus.
   Se formos CUMPRIR RIGOROSAMENTE as especificações bíblicas, sem dúvida teríamos cultos bastante objetivos e bem menos demorados, o problema é que a instituição eclesiástica deixou seriamente de cumprir suas responsabilidades para consigo própria e, em nome de um “IDE” completamente deturpado, começou a enviar esporos de um arremedo de evangelho para todas as partes do mundo: como podemos querer fazer “MISSÕES” se nem sabemos como nos comportar em um “CULTO RACIONAL” ou sequer temos a plena compreensão do que seja isso?
   Que o Senhor Deus nos proteja e abençoe com saúde e sabedoria para podermos prestar o VERDADEIRO CULTO que Lhe devemos!

7 comentários:

Postar um comentário

                              ATENÇÃO!

   Fico feliz por você estar desejando registrar um comentário, porém peço que (principalmente caso vá praticar qualquer tipo de retaliação), pense bem antes de fazê-lo:.

   1. A partir de 22/07/2011 restringi (no intuito de impedir mesmo) os comentários neste formato (arcaico e nativo do blogger), pois estão relacionados às postagens antigas: o assunto pode até ser atual e pertinente, mas definitivamente não está no centro das atenções do autor.

   2. Este formulário só aparece para permitir a leitura dos comentários anteriores... já leu para ver se sua dúvida não foi respondida? Tem certeza que sua pergunta é inédita e exclusiva? Se for, então pode me enviar um e-mail:
teophilonoturno@gmail.com

   3. Provavelmente o que você leu foi baseado na Bíblia ou em fatos, NÃO em opiniões pessoais (busque referências bíblicas!!!). Se você "caiu de pára-quedas" aqui não comece a metralhar sem conhecer o posicionamento do autor através de seus outros textos, pois comentários descabidos e sem fundamentação serão desconsiderados!

   4. Sem dúvida o texto não contém ofensas pessoais e muito menos palavras torpes (não escreva ofensas, palavrões, bobagens...).

   5. Muito provavelmente você vai encontrar sérias dificuldades para apagar seus comentários daqui caso algum dia venha a se arrepender de tê-los feito: meu trabalho é registrar fatos e, depois que você pressionar o botão enviar, suas próprias palavras poderão testemunhar contra você.

   Obrigado pela atenção.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts with Thumbnails