9 de fev de 2009

Em Tudo Dai Graças

O TEXTO ABAIXO FOI ESCRITO SOB PERSPECTIVA ESTRITAMENTE BÍBLICA,
PARA O PÚBLICO QUE TEM NA BÍBLIA SUA REGRA DE FÉ E VIDA.

QUAISQUER OUTRAS OBRAS OU CITAÇÕES SERÃO APENAS CONSIDERADAS COMO "OBJETO A SER ANALISADO".
SE FOI EDIFICADO, COMPARTILHE!
EM QUAISQUER OUTRAS CONDIÇÕES: LEIA OBSERVAÇÕES NOS COMENTÁRIOS.
    "O coração do homem planeja o seu caminho, mas o SENHOR lhe dirige os passos." (Provérbios 16:9)
   Esta é uma das postagens mais estranhas que já fiz, pois vou escrever sobre um assunto pífio e que pouco poderá interessar aos meus leitores: porque um homem anônimo falaria sobre sua vida?
   Mas na verdade não sou anônimo... quantos nesse Brasil já não me conheceram pessoalmente? Esse pseudônimo é um tênue proteção contra aquelas pessoas que, mesmo bem intencionadas, acabam sendo ou incômodas ou indiscretas ou inconvenientes. Me preservo sim, pois saí de um transtorno ansioso depressivo capaz de alterar minha pressão sanguínea em questão de minutos: uma síndrome de pânico que vou superando lentamente ao aprender que (infelizmente) não devo levar algumas opiniões alheias tão a sério.
  Passei dois anos literalmente escondido: dois de meus três "universos" (o profissional e o religioso) começaram a se desfazer simultâneamente e fiz tudo o que podia para mantê-los coesos e funcionais... mas não estava em minhas mãos.
   No profissional, o assédio moral que sofri por não me "adequar ao sistema" cobrou um preço muito alto. O mais incrível é que a perseguição não foi iniciada por superiores, mas por alguém que (funcionalmente falando) deveria ser meu "par": um graduado. Posso citar nomes e locais, tenho amigos dispostos a testemunhar a meu favor e, infelizmente, tudo indica que terei que lançar mão de tais recursos para reaver a parcela de minha remuneração que não me foi concedida no ato de minha reforma, pois algum gênio conseguiu não vincular as causas de meus problemas à minha função de militar controlador de tráfego aéreo.
   No âmbito religioso fiz questão de relatar algumas experiências que tive (a grande maioria bastante desagrádavel e, pior, apostasia e doutrinas sem base bíblica) na tentativa de achar "chão" para a fé em Deus que aprendi a exercer através da Bíblia. Quem já passou algum tempo no site principal sabe que meu espanto inicial me levou a questionar àqueles que deveriam ter maior ententendimento bíblico que eu: o pastor de uma das maiores igrejas batistas do Rio de Janeiro, meu próprio (ex-)pastor, a CBC e até mesmo a CBB!! Fui buscar alternativas em uma igreja tão distante que tornaria minha participação inviável e passei até numa coisa que mais parecia um centro de macumba... e só então vi que o melhor seria me recolher.
   Não desisti fácil, não me escondi em casa... aprendi que a igreja deixou de ser a Igreja por causa primeiramente financeira e "segundamente" profética, pois é necessário o cumprimento inexorável de todas as profecias bíblicas e, dentre estas, está a apostasia. Não sou rebelde, não quero brigar: se da igreja onde tomei parte por trinta anos de minha vida o pastor foi tão ganancioso e covarde que preferiu permanecer no engano a se corrigir diante de uma exortação bíblica (Mateus 18:14-17; I Timóteo 5:19 - levei até mais de três testemunhas!), foi antiético a ponto de usar o púlpito para se referir a mim como rebelde a a meu site como do anticristo... o que posso eu esperar de alguém que nunca me viu pela frente? Com essa moda de "batalha espiritual" e que não se "toca nos ungidos", na primeira vez que abrir minha boca já vão dizer que não aceito a "visão" e daí para pior... quem sabe um linchamento em praça pública?
   A questão é que não posso congregar onde não há concordância: estar em um lugar onde pessoas são fiéis... só que a algum outro evangelho com traços de corrupção e incapazes de se corrigir! II Coríntios 6:14-17 fala um pouco sobre isso e cito:
          "Por isso saí do meio deles, e apartai-vos, diz o Senhor; E não toqueis nada imundo, E eu vos receberei;" (II Coríntios 6:17)

Categories:

8 comentários:

Postar um comentário

                              ATENÇÃO!

   Fico feliz por você estar desejando registrar um comentário, porém peço que (principalmente caso vá praticar qualquer tipo de retaliação), pense bem antes de fazê-lo:.

   1. A partir de 22/07/2011 restringi (no intuito de impedir mesmo) os comentários neste formato (arcaico e nativo do blogger), pois estão relacionados às postagens antigas: o assunto pode até ser atual e pertinente, mas definitivamente não está no centro das atenções do autor.

   2. Este formulário só aparece para permitir a leitura dos comentários anteriores... já leu para ver se sua dúvida não foi respondida? Tem certeza que sua pergunta é inédita e exclusiva? Se for, então pode me enviar um e-mail:
teophilonoturno@gmail.com

   3. Provavelmente o que você leu foi baseado na Bíblia ou em fatos, NÃO em opiniões pessoais (busque referências bíblicas!!!). Se você "caiu de pára-quedas" aqui não comece a metralhar sem conhecer o posicionamento do autor através de seus outros textos, pois comentários descabidos e sem fundamentação serão desconsiderados!

   4. Sem dúvida o texto não contém ofensas pessoais e muito menos palavras torpes (não escreva ofensas, palavrões, bobagens...).

   5. Muito provavelmente você vai encontrar sérias dificuldades para apagar seus comentários daqui caso algum dia venha a se arrepender de tê-los feito: meu trabalho é registrar fatos e, depois que você pressionar o botão enviar, suas próprias palavras poderão testemunhar contra você.

   Obrigado pela atenção.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts with Thumbnails